Ainda o reino animal: prova do sítio de Atibaia inclui picada de jararaca na cadela de Lula. É sério. Por Kiko Nogueira

Lula e um suspeito

O processo contra Dilma por assassinar seu cachorro Nego a sangue frio não foi suficiente para o Ministério Público.

Depois de quatro anos de exaustiva investigação, o pessoal da “força tarefa” da Lava Jato descobriu documentos incriminando a cadela Mel, de Lula.

A informação “exclusiva” é da Band News e não saiu na editoria Mundo Animal.

Mel foi levada duas vezes a um veterinário de Atibaia, onde fica o famoso sítio, e chegou a ficar internada depois de levar uma picada de cobra.

Os atendimentos, feitos em março e novembro de 2012, custaram R$ 1 253,00 e foram pagos com cheques de Marisa Letícia.

O laudo aponta que, da primeira vez, o bicho foi picado, veja só, por uma jararaca (que falta faz o William Waack nessas horas).

O que isso prova? Ora, que Lula era o dono da propriedade.

Se você não entendeu, vou explicar: MEL + PICADA + COBRA + PEDALINHO.

Basta juntar o “L” de Mel, mais o “O” de Cobra e mais um “L” de pedalinho. Pronto. LOL, ou seja, Lula. E tem o lance da jararaca, claro.

Aguardamos agora o parecer da doutora Janaína sobre o caso.