Com a missão de “estimular o empreendedorismo no país”, Sebrae gasta mais de R$ 1 milhão por domingo no Faustão

Faustão faz merchã do Sebrae

Um amigo do DCM mandou a seguinte nota:

O Sebrae está torrando mais de 1 milhão de reais no Faustão.

Como uma empresa que é sustentada por todas as demais torra isso na Globo quando poderia investir, por exemplo, numa rede de sites de internet e rádio espalhadas pelo país?

Oficialmente, o Sebrae “objetiva auxiliar o desenvolvimento de micro e pequenas empresas, estimulando o empreendedorismo no país”.

É conceitual e moralmente inaceitável gastar esse dinheiro num só programa — e no grupo dos Marinhos.

Segundo uma matéria de 2012 do TV Foco, um break de 30 segundos no dominical custava cerca de R$ 250 mil. Se o comercial for exibido dentro do “Domingão” e chamado por ele, o valor sobe para R$ 550 mil.

Já um testemunhal – quando ele próprio faz a propaganda de cabo a rabo – custa a bagatela de R$ 630 mil.

Cinco anos depois, esses valores obviamente aumentaram.

Fausto Silva ganha um salário calculado em R$ 5 milhões por mês.

A cada domingo, a emissora carioca arrecada aproximadamente R$ 25 milhões somente com os anunciantes de intervalos, fora os merchãs. O lucro seria dividido com o apresentador.

Mandei email para o Sebrae querendo saber quanto desembolsaram. Não responderam.

Liguei para o deputado Jorginho Mello (PR/SC), presidente da  Frente Parlamentar em favor da Micro Empresa. A assessoria prometeu retorno e não retornou.

Liguei para primeiro 1º Vice-presidente (Senado Federal): senador José Pimentel (PT/CE). O assessor, muito gentil, ficou de analisar o pedido. Nada.

Então…Vamos que vamos.

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube