Do ex-ministro Aragão a Reinaldo Azevedo: “Quando vazamentos atingiam o outro lado, você batia palmas como seu patrão Gilmar”

Postado em 20 de março de 2017 às 12:06 pm

O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão deixou um comentário em coluna de Reinaldo Azevedo na Veja chamada “Louvem porras-loucas da PF, MPF e Judiciário, e o Haiti será aqui”.

Segundo Azevedo, as três instituições “decidiram exercer o controle da política e dos políticos”.

“E a melhor forma que encontraram de fazê-lo é criando factoides para manter a opinião pública em estado de permanente exasperação e mobilização rancorosa, que é coisa diferente de fazer uma escolha política. E contam, para isso, com a imprensa como subordinada e porta-voz”, escreve.

O recado de Aragão ao blogueiro:

Acredito que você deve ter usado a tecla errada para dar um like e sem querer apagou meu comentário. Aí vai ele de novo. Não seja por isso:
“Eugenio Aragao 20 mar 2017 – 10h01
Bem vindo a meu clube, ainda que com atraso. Fico feliz de ver que o filho pródigo à casa retorna, ainda que seu aprendizado tenha sido tortuoso. Só que diferente de você, tenho dito que um procedimento de investigação fascista é sempre fascista, independentemente de quem é investigado, se amigo ou inimigo. Já seu retorno à casa do Pai tem um cheirinho de oportunismo seletivo, né? Porque quando os vazamentos atingiam o outro lado, você calava ou até batia palmas. Que nem seu patrão Gilmar. Quem sabe agora vocês tomam jeito. Sou um otimista e acredito na natureza humana. Tenha uma boa semana!”

 

x