Moro nega acesso de defesa de João Santana a processo e escarnece do pedido

Postado em 19 de fevereiro de 2016 às 12:07 pm

O juiz Sérgio Moro negou acesso aos advogados de João Santana aos autos da investigação sobre pagamentos realizados pela Odebrecht ao marqueteiro responsável pelas campanhas presidenciais de Lula em 2006 e Dilma Rousseff em 2010 e 2014.

Moro afirmou que a abertura dos dados ao publicitário poderia pôr em risco o rastreamento de recursos financeiros ou mesmo levar à destruição de provas. Segundo ele, o fato de jornais e revistas “terem especulado” sobre a investigação não não muda nada. “Evidente, querendo, poderá o investigado antecipar-se à conclusão da investigação e esclarecer junto à autoridade policial seu eventual relacionamento com o grupo Odebrecht”, disse.

“Foram instauradas investigações que ainda tramitam em sigilo. Medida como rastreamento financeiro demanda para sua eficácia sigilo sob risco de dissipação dos registros ou dos ativos. Como diz o ditado, dinheiro tem coração de coelho e patas de lebre”.

 

Clique aqui e veja as 10 noticias que você precisa ler agora