Novo Cunha de Temer, Aécio diz que dúvida sobre ficar no governo é “superada” e Michel pode contar com PSDB

Postado em 10 de agosto de 2017 às 2:36 pm

 

Do G1:

Licenciado do comando do PSDB, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirmou nesta quarta-feira (9), após participar de reunião da executiva nacional do partido, que a discussão sobre o eventual desembarque da legenda do governo Michel Temer é uma questão “superada” para os tucanos.

Principal defensor da aliança com Temer dentro do PSDB, Aécio disse a jornalistas, na sede nacional da sigla, que o presidente da República pode “contar” com os quadros da sigla enquanto “achar necessário”.

O PSDB é um dos principais partidos da base aliada de Temer e, atualmente, comanda quatro ministérios: Relações Exteriores (Aloysio Nunes), Cidades (Bruno Araújo), Direitos Humanos (Luislinda Valois) e Secretaria de Governo (Antonio Imbassahy).

“Nosso entendimento é de que essa questão [saída do governo] está superada. Enquanto o presidente da República achar necessário contar com os quadros do PSDB, ele terá liberdade para fazê-lo. No momento em que achar diferente, o PSDB respeitará isso e não mudará a sua postura de compromisso total e unitário com relação às reformas”, declarou o senador mineiro.

Apesar de Aécio ter tentado demonstrar que o partido está unido em torno do governo Temer, há uma divisão interna na legenda sobre o apoio ao peemedebista.

Na semana passada, na votação na qual a Câmara barrou a denúncia de corrupção contra Temer, 21 dos 47 tucanos votaram a favor de a acusação ser analisada pelo Supremo Tribunal Federal.

Ao orientar a bancada tucana no plenário da Câmara, o líder do PSDB Ricardo Tripoli (SP) chegou a recomendar que os deputados da legenda votassem contra Temer.

(…)

x