Obama vai pra Cuba em viagem histórica

Postado em 20 de março de 2016 às 7:06 pm

Da DW:

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, desembarcou em Havana neste domingo (20/03) para uma visita histórica de 48 horas – a primeira de um chefe de Estado americano à ilha caribenha em 88 anos.

A visita teria sido impensável até que Obama e o presidente de Cuba, Raúl Castro, concordaram em dezembro de 2014 em acabar com um distanciamento que começou quando a revolução cubana derrubou um governo pró-EUA em 1959.

Havana se preparou para Obama de forma especial, pavimentando as ruas e restringindo áreas que ele visitará por motivos de segurança. Placas de boas-vindas com imagens do presidente americano ao lado de Castro aparecem na parte colonial da cidade, onde foi programado um passeio para a família Obama logo após o desembarque.

Obama vê o fim de cinco décadas de medidas isolacionistas impostas pelos EUA a Cuba como um dos grandes êxitos de sua política externa. Os dois países reataram as relações diplomáticas em julho passado, após uma aproximação entre Obama e Castro, iniciada em dezembro do ano anterior.

Detenção de dissidentes

Apesar da reaproximação, o embargo comercial imposto pelos EUA durante a Guerra Fria ainda pesa sobre a ilha, com poucas perspectivas de que seja removido pelo Congresso americano, dominado pelo Partido Republicano.

O governo dos EUA, porém, realizou mudanças regulatórias para permitir o comércio e viagens entre os dois países. Depois de Cuba, o presidente americano visitará, nos dias 23 e 24 de março, a Argentina.

Junto a Obama viajam a líder da minoria democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, os senadores democratas Patrick Leahy e Dick Durbin e o republicano Jeff Flake. Uma delegação mais ampla de líderes políticos e empresariais viaja separadamente.

Horas antes da chegada de Obama, a polícia cubana deteve dezenas de militantes do movimento dissidente Damas de Branco, criado por mulheres de opositores ao regime comunista, após o desfile que realizam todos os domingos.

A agenda oficial começa nesta segunda-feira, com uma visita ao Memorial José Martí e uma reunião com Raúl Castro. Um encontro com Fidel Castro não está previsto. O momento mais aguardado por muitos em Cuba será na terça-feira, quando ele fará um discurso, transmitido pela TV, no qual falará diretamente ao povo cubano.

Clique aqui e veja as 10 noticias que você precisa ler agora