“Se eu for candidato, não é só para disputar, é para ganhar”, diz Lula

Do 247:

 

O ex-presidente Lula voltou a animar a militância ao praticamente deixar claro que será candidato à presidência da República em 2018. Criticando as medidas do governo de Michel Temer (PMDB) e a “cassação dos direitos sociais” conquistados em seus mandatos, Lula afirmou que “se for necessário” será candidato outra vez.

“Se eu for, não é só para disputar, é para ganhar as eleições e fazer o país voltar a acreditar na reforma agrária, no financiamento para pequenos produtores”, disse Lula em discurso no 29º Encontro Nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), no Parque de Exposições de Salvador nesta quarta-feira (11).

Mas o ex-presidente ponderou que espera que o PT tenha outras opões além dele.

“Fico pedindo a Deus que apareçam outras pessoas para serem candidatas. Eu tenho 71 anos de idade, mas não parece. Estou me sentindo um menino, me sinto como um moleque de 35 anos. Temos um ano e pouco pela frente, este ano vou andar o país. Primeiro para recuperar a imagem do meu partido, e para recuperar a minha imagem”.
Lula afirmou que programas sociais criados pelo PT como o Bolsa Família e o Luz Para Todos não são gastos, mas investimentos.

“Pessoas são a verdadeira razão da construção de uma nação. Uma nação onde as decisões das coisas boas e das cosias ruins serão coletivas. Em que as pessoas mais humildes possam participar dizer: ‘eu quero assim ou eu quero assado’. Esse país aprendeu em pouco tempo que é possível a gente levar benefício para as pessoas mais humildes. E um programa como o ‘Luz para Todos’ só pode ser feito se o estado assumir a responsabilidade dos custos. Levar energia para uma pessoa tratar o leite, ferver água dar um banho numa criança lá no fim do mundo é tão importante quanto levar água quente para uma madame tomar banho na Avenida Paulista ou Copacabana”, afirmou o ex-presidente.