Trump abriu as portas do inferno, diz líder palestino

Postado em 7 de dezembro de 2017 às 6:52 am
Trump

Do RTP Notícias

A decisão do presidente dos Estados Unidos de reconhecer Jerusalém como capital de Israel, originou um coro de críticas à escala global. O mundo árabe mostra indignação e o tema vai ser levado ao Conselho de Segurança da ONU.

 O presidente da Autoridade da Palestina, Mahmoud Abbas, disse que “os Estados Unidos “minam deliberadamente todos os esforços de paz” e considerou que a partir deste momento, a América não pode desempenhar qualquer papel no processo de paz. 

“Abriram os portões do inferno”, afirmou Ismail Radwan, principal representado do Hamas aos repórteres na Faixa de Gaza. Espera-se pela hora em que os jovens vão voltar outra vez a agarrar em pedras.

No mundo árabe, as críticas sucederam-se desde Teerão que prevê uma “nova intifada”, até Riade. A Arábia Saudita, o tradicional aliado dos Estados Unidos no médio-oriente, classificou a decisão como “injustificada e irresponsável”. A Jordânia considera a decisão de Trump uma “violação do direito internacional”.

(…)

x