O golpe militar no Brasil está marcado para 31 de março de 2014

É o que garante uma página do Facebook que está fazendo, er, sucesso no Facebook.

disciplina

O golpe militar que vai livrar o Brasil do comunismo internacional está marcado para 31 de março de 2014, uma segunda-feira. Nesse dia, os nossos militares vão “limpar Brasília e salvar o país das garras do PT e de Cuba”. 5511 pessoas foram convidadas para o evento. Até agora, 570 confirmaram presença. Mas isso ainda vai crescer muito, ah, se vai.

Pelo menos é o que deseja do fundo do coração o paulistano Daniel Guisse, de 34 anos, criador de uma página no Facebook chamada “Golpe Militar 2014”. Daniel trabalha na consultoria farmacêutica Alencar & Lansoni e teve a ideia de criar a fanpage depois de verificar o sucesso da satírica “Golpe Comunista no Brasil! Os reaçinha piram!

Como senso de humor é para os fracos, Guisse resolveu apelar seriamente às redes sociais para despertar as Forças Armadas.

Até agora, mais de 3 mil pessoas já curtiram. Guisse está convicto de que isso é só o início. Numa entrevista à rádio Manchete do Rio de Janeiro, ele expôs um pouco mais suas ideias. “Eu queria falar em ‘intervenção’ militar, e não ‘golpe’. O certo seria ‘intervenção’”. Não lhe foi possível mudar o nome no FB por que ele já tinha mais de 200 curtidas. Ele prossegue: “Eu quero chegar ao maior número possível de pessoas para se manifestar. Eu quero intervenção militar. Não adianta mais votar em A ou B. Não adianta partido A ou partido B. Não adiantam essas urnas fraudadas. O que a gente quer é uma oposição de verdade. Reunir gente que está inconformada com o que acontece no país”.

A página é cheia de recados sinceros (preservei as maiúsculas do original).

“QUEREMOS O FIM DA RATOLÂNDIA, VAMOS FAZER AS FORÇAS ARMADAS ATENDER NOSSO GRITO DE SOCORRO!”

“Um dos principais GENERAIS do Governo Militar brasileiro MORA EM UM QUARTO DA FILHA!” (a respeito de uma matéria com o general Newton Cruz)

“HITLER ERA COMUNISTA!”

E por aí vai.

Guisse parece em estado permanente de alerta. “Enquanto o governo estupora Brasília de ministérios e implanta o comunismo castrista no país, os nobres estudantes da USP lutam pelo direito de vestir saia. É o brasileiro mais cretino do que nunca”, escreveu no FB. “Hoje às 5:30 fui sair pra trabalhar, tinha um crakudo encaramujado na calçada em frente a minha casa. Fiquei preocupado com ele querer pular meu muro e matar minha cachorra por intoxicação… o indulto chegou, vamos abrir o olho galera”.

Artigos de generais de pijama falando da Redentora se revezam com frases de, claro, Lobão (toc, toc, toc), Jair Bolsonaro et caterva. A coisa toda tem um efeito similar ao do filme de terror B O Ataque dos Tomates Assassinos: não foi feito para rir, mas acaba sendo inevitável.

De qualquer maneira, 31 de março de 2014 está aí – e você já sabe seu destino se a turma de Daniel Guisse chegar lá.

(A entrevista à rádio, abaixo, começa nos 18:40).