Por que os atores gays da Globo não saem do armário

Por medo de perder papéis? Por medo da avó? O preconceito diminui quando isso deixa de ser uma questão.

closet

Pensei outro dia: por que quase não existe ator assumidamente gay na Globo? Os poucos de que sabemos alguma coisa, nem assumidos são – nós é que não somos tontos e logo percebemos que eles se mexem e gesticulam demais na TV. Não que eu me importe com a sexualidade alheia, mas todo mundo sabe que nesse meio boa parte ali gosta da coisa. Então por que só meia dúzia, em meio a centenas de atores, fala abertamente sobre isso? Por que nenhum apresenta o namorado e o poodle do casal?

E tudo aquilo que sempre ouvi sobre artista ser liberal e mente aberta, jogo onde? Não é possível que no elenco de uma novela não tenha pelo menos uns cinco ali que beijam rapazes. Na Malhação, pelo menos uns dezoito.

Por alguma razão, talvez o medo de perder papéis importantes nas novelas, talvez porque a avó não desconfia de nada ainda, dificilmente um ator comenta o assunto. Mais fácil discutirem política, religião, padrões de tomadas e outras dessas polêmicas de sempre.

Está certo, é claro que eles estão no direito de não compartilhar suas intimidades. O que fazem na cama interessa somente a eles, e olhe lá. Sexualidade é um assunto privado. Como a opinião sobre a minha barba também deveria ser. Mas a questão nem é essa. Assumir a homossexualidade tem lá suas vantagens hoje em dia, mesmo para um ator da Globo com fama de comedor.

A mídia, por exemplo, adora quando uma pessoa famosa sai do armário. O público também. Cantores esquecidos e atores mortos já foram ressuscitados assim. Veja Ricky Martin. Agora espie a revista Serafina do último domingo: Miguel Falabella fala e não fala do assunto. “Detalhes não interessam a ninguém”, diz. Depois, em destaque: “Meus personagens são a minha maneira de fazer ativismo. Não preciso sair sacudindo bandeira na parada gay.”

Falabella na Serafina

Falabella na “Serafina”

Ficar dentro do armário não é um bom negócio. Levante as estatísticas; este é um assunto que gera muitos comentários e compartilhamentos de vídeos no Youtube.

Não sei do que um ator da Globo tem medo. Neil Patrick Harris, de How I Met Your Mother, um dos seriados mais populares hoje, faz papel de pegador e nem por isso se intimida de aparecer em público com o namorado e os bebês. A carreira dele não vai ser arruinada por sua sexualidade. Pelo contrário, os dois – ele e o namorado – sempre aparecem em capas de revistas.

Jodie Foster sacou muito antes as vantagens de se assumir. Gostamos mais dela também por causa disso. Os exemplos em Hollywood não faltam. Já no Brasil, mesmo com a fama de um povo que costuma despejar intimidades para a primeira pessoa que encontra na rua, poucos são os atores mais conhecidos que resolvem se abrir. Não sabem tirar proveito da coisa.

De repente estou sendo otimista com a reação do público aqui. Mas não consigo ver de outro jeito. Mesmo que uma celebridade perca fãs porque se assumiu, ora, esses eram fãs que nunca deveria ter. Assumir a homossexualidade também serve para isso, afastar os demônios. Todo mundo, uma vez na vida, deveria interromper um jantar em família e contar que é gay, mesmo que não seja. Quem sair correndo da mesa, já sabe, nunca serviu para você.

Marco Nanini disse que se assumiu como um ato político – há quem sustente que sair do armário seja um ato político. Não sei, de repente é. Eu acho mais é que todo mundo deveria se assumir de uma vez, com hora marcada. Virar bagunça. Deixar o assunto banalizado a ponto de ninguém mais se importar com celebridade que resolveu se abrir. Podia começar com os atores da Globo. Toda semana um deles se assumiria no Faustão, até que o povo não aguentasse mais.

E é assim mesmo que o assunto deveria ser encarado, como uma bobagem qualquer, como rotina. O preconceito diminui quando a homossexualidade deixa de ser uma questão. Homofobia não se combate revelando quem é gay, mas se esquecendo de que o cara é gay. Primeiro se assume, depois se esquece. O Brasil é tão atrasado que ainda não chegamos no primeiro passo.

Neil Patrick Harris, da série "How I Met Your Mother", com o namorado David Burtka

Neil Patrick Harris, da série “How I Met Your Mother”, com David Burtka

Categorias
Cinema & Televisão

Designer, blogueiro e escritor não publicado. Dono do blog Canudos Coloridos e autor do texto O Apoio de Silas Malafaia Chega Sempre a Quem Fala Mais Besteira. http://www.canudoscoloridos.com/
  • Bergbrand

    Acho que é por aí mesmo. Banalizar o assunto é a melhor forma de esquecê-lo.

    • PAULÃO

      quero que todos os heterosexuais,homosexuais,bisexuaise etc se fodam o importante é a sociedade parar de esconder o que realmente é, repeite cada pessoa independente de sexualidade ou outra coisa. E CADA UM PROCURE CUIDAR DO SEU RAABO QUE É MELHOR!!!!! KKKKKKKKKKK

  • http://humbertocavalcanti.wordpress.com Humberto Cavalcanti

    Seria melhor pra eles pelo menos pra evitar tolices à base de estereótipos como na frase “não somos tontos e logo percebemos que eles se mexem e gesticulam demais na TV”.
    O blogueiro se mostra preconceituoso.

    • Marcelo

      Preconceituoso e ditador de normas eu diria

  • Emília

    Sinceramente, acho que todos os homossexuais deveriam se assumir como tal, é mais honesto e com certeza diminuiria e muito a homofobia.

  • Rafael Andrade

    “Homofobia não se combate revelando quem é gay, mas se esquecendo de que o cara é gay. Primeiro se assume, depois se esquece. O Brasil é tão atrasado que ainda não chegamos no primeiro passo.” Sem mais. Só eu que acho um absurdo ainda termos tais tópicos como pauta? Se pegarmos os clássicos, livros do cânone, infelizmente, veremos que por mais que digam que evoluimos, nas questões primordiais que nos definem como humanos, não demos sequer um passo a frente. Acho que pelo contrário, estamos dando passos para trás…

  • Dri

    Ouvi um papo de que os atores assinam um contrato que os proibe de se assumirem. mas são só expeculações.

  • Gilson Raslan

    Se a sexualidade das pessoas é assunto estritamente pessoal, por quê alguém DEVE sair por aí se dizendo homo, bi ou héterossexual?
    Paulo, o seu blog é muito importante para dar espaço a um assunto desse, que não nos acrescenta nada.

    • http://www.diariodocentrodomundo.com.br/ Paulo Nogueira

      Anotada sua opinião, meu caro GR.

  • Jaiminho

    Essa questão de assumir ou não a homossexualidade só interessa aos gays e lésbicas militantes. É querer colocar o fato de ser gay/lésbica como o aspecto mais importante das pessoas. Que tal os militantes começarem a respeitar a individualidade de cada um? Se você acha “bonito” todo mundo sair do armário, é um problema seu, mas que não deve ser imposto a mais ninguém.

  • Morus

    Mesmo aparentando ser favorável à causa o texto carrega no tom jocoso e embute uma significativa carga de preconceito.
    Por paradoxal que possa parecer mas, para mim, trata-se de um texto homofóbico, inteligentemente homofóbico.

  • Rafael

    O aspecto comercial é que dita as regras, como sempre aconteceu em Hollywood, apesar da maior liberalidade dos últimos tempos.

  • helcio dias de sa

    Estou tentando convencer meu irmão,magela,o ceguinho é a mãe a lançar o “disco” dele na praça.Vai abafar,o ceguinho que gosta,da manjuba pendurada,do ceguinho cabisbaixo,primeiro cego consumido/assumido.A mensagem cromossomica do malafaia.Perguntei até se ele fez algumas tentativas na infancia/adolescencia,diz que nao.Mas o ibope compensa.O drama é experimentar e gostar,tenho comigo que enrustido nao sao os da globo,tem pastores ai que nao negam fogo nesse assunto.

  • Alberto

    muito bom, é melhor assumir mesmo, mesmo perdendo fãs, amigos falsos, essas coisas. não prejudica tanto a carreira, e pode ser ate melhor, ganhar mais simpatia das pessoas. isso que eu entendi, não vi preconceito, deboche, nada de mais.um dia isso vai deixar de ser manchete mesmo, será uma coisa normal. Destaquem a parte homofóbica ai pra gente ver, acho que vocês estão viajando.

  • http://dicasdocarai.blogspot.com Rafael

    E esses comentários? aff… Achei um ótimo post!! Sair do armário é necessário, pois existe muito preconceito , foda-se se sexualidade é pessoal. muita gente sofre dentro do armário, acaba se casando e leve uma vida miserável, pois esse país é machista e cheio de falsa moral!

  • Paulo ETV

    Para defender os direitos dos que trabalham em empresas militarizadas foi criada a uma organização que visa ,principalmente ,manter a moralidade e privacidade em ambientes corporativos:

    UUPS GAY!!!!

  • Rosi

    Claro que acrescenta,Paulo. Ninguém é obrigado a se assumir. Achei super interessante o texto.

  • Graça

    O autor do texto se mostra, ele mesmo, preconceituoso, utilizando frases jocosas sobre gays. Sair ou não do armário é problema de cada um. Acredito que haja um momento certo para isso na vida da pessoa. Uma questão de maturidade.

    Não é com textos como esse que se combate homofobia. Este tipo de publicação atrasa ainda mais o país.

    Outra coisa. A classe artística do país não é só composta de “atores da Globo”. Existem outras emissoras, teatro, cinema…o Blog está focando demais suas energias na Globo e isto já está parecendo desafeto pessoal e na minha opinião, o DCM é muito mais que isso e tem que ser, para aproveitar todo o potencial que possui, se firmando como um veículo inovador em meio a uma mídia retrógrada.

    Paulo, desculpe a franqueza, você sabe que sou fã do seu trabalho e torço muito pelo sucesso do DCM, mas é assim que estou vendo o blog nos últimos tempos.Encaixar críticas, muitas vezes forçadas, como foi o caso deste texto, somente à Globo, é pequeno demais para o DCM.

    • http://www.diariodocentrodomundo.com.br/ Paulo Nogueira

      Anotado, Graça.
      A propósito, o autor do texto é abertamente gay.
      E a cobertura dada à Globo reflete o tamanho, a importância e a canalhice da empresa.

      • Graça

        Paulo, não é porque o autor do texto é gay que ele mesmo não pode ser preconceituoso. Frases como “nós é que não somos tontos e logo percebemos que eles se mexem e gesticulam demais na TV” e “Por que nenhum apresenta o namorado e o poodle do casal?”, entre outras…realmente não foram muito felizes…talvez ele tenha tentado ser engraçado…

        Não questiono a canalhice da empresa, mas convenhamos…não é a única, muito pelo contrário, ela tem rivais crescendo a cada dia, em tamanho e safadeza e bem que merecem ser expostos também. Fica mais transparente para nós, leitores, percebermos a preocupação do DCM em denunciar este tipo de mídia que é preponderante no Brasil, não sendo prerrogativa só da Globo.

        • Kiko Nogueira

          Graça, foram piadas. O texto é provocativo. Agora, não é obrigatório achar engraçado, claro…
          A ideia de falar dos atores da Globo é porque a Globo é a maior emissora do Brasil.
          Abraço.

      • Morus

        Caro Paulo

        Quanto a Globo, não há o que contestar, a canalhice impera sob qualquer aspecto que voce analisar.
        Sobre o autor, percebi tratar-se de alguém assumidamente gay.
        Com relação ao texto, apesar disso, mantenho minha opinião, soa homofóbico, por mais paradoxal que possa parecer.

  • Roberto M Almeida

    Paulo se o ativismo do Falabela é expresso em seus personagem melhor seria que ele ficasse no armário. não tem ator mais pedante e insuportável que ele. Quanto aos outros, cada um que faça o que achar melhor.

  • Carlos

    Está ficando chato ficar lendo sobre isso. Sabemos que a intenção é tornar as coisas normais com debates e publicação de opiniões. Cada um na sua sem apologia.

  • MARCELO

    Qualquer coisinha hoje,em dia,
    é “homofóbico”.Daqui a pouco,
    vai ter uma Parada do Orgulho
    Hétero.

  • MARCELO

    Coitados.Ainda tem gente que
    fica ofendida quando criticam
    a Globo.Lá,só pode beijo entre
    pessoas do mesmo sexo em
    filmes americanos que passam lá.
    Oh,santa hipocrisia!

  • Carlos

    Em primeiro lugar a sociedade é feita para os héteros. Nunca, e por mais leis que vão surgindo em favor dos gays, os héteros vão aceitar os gays. Podem tolerar. Alguns héteros ao mesmo que dizem não ter preconceito contra homossexuais, em outro, fazem piada contra essas pessoas. Para mim, não passam de hipócritas. E provavelmente por saber da hostilidade que as pessoas têm em relação aos gays é que muitos atores gays e discretos da Globo não se revelam. Por outro lado, também, tal revelação até atrapalharia futuros trabalhos em relação à publicidade. Dependendo do produto, nenhum anunciante vai querer ver seu produto sendo anunciado por um gay assumido. Isso é fato. E mais ainda, os artistas são contratados para desempenhar um trabalho e não para expor a vida particular. Como já foi dito acima no texto: ninguém tem nada a ver com a vida intima de ninguém. Da mesma forma que não interessa a ninguém saber quais as posições que um casal hétero se utiliza para fazer sexo, também não interessa a ninguém com quem um gay transa. Em pleno século XXI as pessoas ainda estão preocupadas com a sexualidade alheia.

  • MARCELO

    O que Morus e Graça não conseguiram entender-hoje em
    dia,os brasileiros médios não
    conseguem entender um texto-
    é sobre o falso moralismo da
    tal Vênus Platinada.Ele escreveu
    sobre a Globo,pelo superpoder
    que ela tem,desde os tempos da
    “redentora”.O Paulo Nogueira
    sabe como funciona essa
    verdadeira Rede Globo de
    Intrigas,pois já esteve lá e sabe
    como funciona esse verdadeiro
    império a la Cidadão Kane.Ela
    ainda tem o poder de parar o
    Brasil,pra assistir ao último
    capítulo de uma novelinha!Só em
    Pindorama,mesmo(como diz
    Elio Gaspari).

  • Nandy

    Acho que a Globo nao permite que os atores se revelem por medo de seus diretores terem que fazer o mesmo.

  • Marco

    Ser GAY ainda parece coisa lúdica no Brasil, ein?!
    Somos um Povo Curioso e queremos saber da sexualidade alheia! Gostei do Texto e é claro que o autor dele, usou das picardias do Irônico.
    QUEM Não sentou que atire a chupeta fora,né verdade?!
    Os atores globais são em maiororia, gays e temem sim, não serem mais os Machos do Brasil.
    Como diz o Autor, refaço a sugestão!
    ATOR! Venha sair do armário no DOMINGÃO DO FAUSTÃO!…
    yeap.

    • http://www.ig.com.br Marcos Pinto Basto

      Vamos fazer uma pesquisa sobre a opinião de cada:
      VOCÊ ACHA NORMAL UM SER HUMANO SER HOMOSSEXUAL?
      RESPONDA; Sim ou não.
      O resultado nos mostrará o comportamento da sociedade.
      Afinal porque usam o termo inglês GAY? Será assim divertido ser homossexual ou todos são alegres?

  • seu lunga

    bando de frango safados aqui no nordeste a gente da pisa de hortiga e joga vinagre quem já se viu homem beijar homem a uma pisa boa….

    • Matheus Ugollini

      ¬,¬’ Comentário idiota. PS: Sou nordestino e o comentário me envergonhou. #PraFrenteBrasil

  • Paula Bastos

    Só estou de acordo com o final do texto: “O preconceito diminui quando a homossexualidade deixa de ser uma questão. Homofobia não se combate revelando quem é gay, mas se esquecendo de que o cara é gay. Primeiro se assume, depois se esquece. O Brasil é tão atrasado que ainda não chegamos no primeiro passo”

  • Anselmo La Rocque Santana

    As pessoas que ficam questionando de o Fallabella, o Maurício Mattar ou o Alexandre Frota atendem pela porta dos fundos realmente não têm o que fazer. Diz um antigo ditado que quem olha muito para o rabo dos outros esquece de limpar o seu, e isso é uma grande verdade. Gente, o buzico é deles e eles dão pra quem quiser! Vão procurar trabalho, idiotas preconceituosos!

Posts relacionados