Primeiramente Fica Temer: o estrago de Rui Costa, governador do PT na Bahia. Por Kiko Nogueira

Temer e Costa

 

Quem precisa de uma direita destrutiva, voraz e perniciosa como a nossa se a esquerda pode ser desmoralizada por alguém como o governador Rui Costa, do PT da Bahia?

Costa conseguiu injetar mais desânimo e descrença num cenário de terra devastada para as forças progressistas.

Ele liberou dois secretários para retomar seus mandatos na Câmara e votar contra a denúncia de Michel Temer na Câmara dos Deputados.

Destituiu os responsáveis pelas pastas de Desenvolvimento Urbano, Fernando Torres (PSD) e das Relações Institucionais, Josias Gomes da Silva (PT).

Torres e Silva devem abster-se na votação do parecer. Esse posicionamento é favorável a Temer, já que cabe à oposição arregimentar os 342 votos para aprovar a abertura da investigação.

O cálculo é o seguinte: com Temer afastado, Rodrigo Maia assume e fortalece o prefeito de Salvador, ACM Neto, que disputaria o governo da Bahia em 2018 com Costa.

“Vou abster-me na votação. Não sou a favor nem de Michel Temer nem de Rodrigo Maia. Sou a favor de eleições diretas para presidente”, contou Fernando Torres.

Josias Gomes, por sua vez, acha que “não interessa ao PT retirar Temer para colocar em seu lugar outro tão ou mais sujo do que ele. O debate que tem de ser feito é que precisamos de eleições diretas, não eleições indiretas”.

“Se o Rodrigo Maia assume, ele [ACM Neto] vai se fortalecer”. A tese, afirma, “é minha, do governador e da maioria dos partidos que apoiam ele no estado”.

Temer passou os últimos dias comprando parlamentares e deve levar a parada. Interessa a ele, bem como a Maia, encerrar logo esse episódio para começar o que chama de “fase 2” de seu desastre. 

Pesquisa de hoje da CUT/Vox Populi crava que 93% dos brasileiros querem Michel Temer investigado. Mas a Bahia e os interesses do grupo de Rui Costa são mais importantes que o Brasil.

Diante da repercussão, Costa foi às redes tentando apelar para os efeitos especiais. “Eu topo colocar o meu cargo à disposição para que possamos antecipar as eleições”, escreveu, como se alguém levasse qualquer das coisas a sério.

Parte do PT quer ver Temer sangrar. Fica mais claro por que MST, MTST e centrais sindicais não foram para a rua para valer. É a realpolitik, estúpido.

O sujeito que saiu com a faixa “Fora Temer” está se sentindo um trouxa — nasce um a cada minuto, lembrava PT Barnum, inventor do circo moderno. 

E não adianta culpar a Luciana Genro.