Os maus perdedores e a democracia: o pedido de auditoria das urnas feito pelo PSDB

Carlos Sampaio, à esquerda, autor do pedido de auditoria
Carlos Sampaio, à esquerda, autor do pedido de auditoria

 

Poucas coisas na vida são mais desprezíveis do que maus perdedores — talvez, os maus ganhadores. O pedido de auditoria do PSDB para verificar a “lisura” da eleição presidencial é um caso de estudo.

O autor é o coordenador jurídico da campanha de Aécio, o deputado federal Carlos Sampaio (é impressionante a quantidade de “coordenadores” em campanhas. PT e PSDB os tinham aos milhares, nunca se soube exatamente fazendo o quê).

Sampaio, com a anuência de Aécio Neves, colocou em dúvida a confiabilidade da urna eletrônica. “Não tem nada a ver com recontagem de votos e nem estamos questionando o resultado”, disse ele. Tem a ver com o que, então?

Explicação: com as reclamações no Facebook.

O deputado deixou um recado elucidativo em sua página. Escreve ele que é para “evitar que esse sentimento de que houve fraude continue a ser alimentado nas redes sociais”.

Se ele quer investigar outros temas amplamente difundidos nas redes, pode também apurar se é verdade que John Kennedy foi morto pelos iluminatti, se a Pepsi usa células de fetos abortados como adoçante e se os círculos concêntricos em milharais foram obra do capeta.

O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro João Otávio de Noronha, declarou que “não há nada que comprometa” o processo. “Não somos a Venezuela, a Bolívia. Para Noronha, o que embasa o questionamento não pode ser “fofoca”. A ele se somaram outras vozes insuspeitas.

É direito de Sampaio e colegas, obviamente, mas se essa atitude contribui para algo, é para a instabilidade. A reação do PSDB à derrota tem apequenado espetacularmente o partido. Aécio reclamou de “calúnias”, Aloysio recusou o diálogo, reclamou de facas nas costas, jurou vingança.

Sampaio é a cereja do bolo. Reeleito para o quarto mandato consecutivo na Câmara com 295 623 votos, foi de uma irresponsabilidade galopante no últimos meses. “Como é que é??? O doleiro Youssef denuncia Dilma e Lula e, repentinamente, é internado na UTI!!! Qual o seu quadro de saúde e o tratamento pelo qual está passando??? Acabei de enviar uma nota para a imprensa exigindo explicações!”, escreveu no FB.

O homem que fala em esclarecer fatos nebulosos divulgou todas as pesquisas picaretas da Istoé/Sensus, aproveitando para acusar o Datafolha e o Ibope de fraudulentos. “Lembrem-se: Datafolha e Ibope há anos fazem pesquisas para o Governo Federal! Só o governo Dilma pagou mais de R$ 12 milhões aos institutos de pesquisa!!!”

Carlos Sampaio conseguiu sua notoriedade. Seus adversários políticos são gratos pela falta de noção. E agora todos os milhares de idiotas no Facebook que acreditam em invasão cubana e que Paul McCartney morreu em 1966 e foi substituído por um sósia já sabem com quem falar. Basta entrar no site dele e exigir uma explicação.

 

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube

COMPARTILHAR

Diretor do Diário do Centro do Mundo. Jornalista e músico. Foi fundador e diretor de redação da Revista Alfa; editor da Veja São Paulo; diretor de redação da Viagem e Turismo e do Guia Quatro Rodas.