“Você é feia! Olha sua cor!”: o depoimento da mulher negra que defendeu Judith Butler de agressão em Congonhas

Judith Butler

Publicado no Facebook de Danieli Lima

Estou eu no aeroporto de congonhas esperando meus amigos do Núcleo Bartolomeu para poder embarcar para o Rio de Janeiro rumo a FLUPP (A Festa Literária das Periferias), quando passa a Judith Butler (indo para a área de embarque), seguida de uma mulher completamente fora de si com um cartaz onde tinha o rosto da Judith com um traço vermelho de proibido, gritando todas as ofensas possíveis (TODAS).

Ela agredia a Judith verbalmente e fisicamente (batia o cartaz de madeira e cartolina nas costas dela).

Eu fui atrás, né. Falei que ela não podia fazer aquilo, que estava sendo violenta e homofóbica, além de muitas outras coisas. Ela olhou pra mim, abriu os braços e gritou: Quem é vc? Vc é feia! Olha esse seu cabelo, olha essa sua cor, vai arrumar o cabelo.

Vc é feia… Ao mesmo tempo que dizia todas essas coisas pra mim, ela olhava para os seguranças que também eram negros e dizia: quem são vcs???

Nisso, o aeroporto inteiro olhando pra gente. Enfim, o café da manhã foi um chazinho de cadeira na delegacia com boas dozes de Racismo. PODEM ACREDITAR RACISTAS, TERÁ VOLTA.

Coisa de Preto é isso aí tb. Enfrentar o racismo de cada dia!