Anac diz que helicóptero que levava Boechat não podia transportar passageiros

Publicado em 11 fevereiro, 2019 6:52 pm
foto: Reprodução/TV Globo e Band/Divulgação

Do Correio Braziliense:

A empresa RQ Serviços Aéreos Especializados LTDA, responsável pelo helicóptero que caiu na tarde desta segunda-feira (11/2) em São Paulo, causando a morte do jornalista Ricardo Boechat, não estava autorizada a transportar passageiros. O piloto da aeronave Ronaldo Quattruci, também não resistiu aos ferimentos.
Em nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a empresa estava certificada para prestar Serviços Aéreos Especializados — o que incluem aerofotografia, aeroreportagem e aerofilmagem, entre outros do mesmo ramo. “Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada. Tendo em vista essas informações, a ANAC abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente”, disse a Anac em nota.
Mais cedo, a Anac comunicou que o helicóptero estava em situação regular, com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até maio de 2013, e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até maio de 2019. As licenças e habilitações do piloto também estavam válidas. A aeronave caiu no quilômetro 7, próximo ao acesso à Rodovia Anhanguera, na chegada a São Paulo, em cima de um caminhão.

(…)

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube