Apoie o DCM

PSOL mostra painel com bolsonaristas dizendo sim ao Fundo Eleitoral de R$ 6 bi

Painel bolsonarista de votos no fundo eleitoral. Reprodução: Twitter/ PSOL

O Psol publicou em suas redes, nesta sexta-feira (16), um compilado com a votação de deputados bolsonaristas que disseram sim ao aumento do fundo eleitoral para 2022, que prevê o repasse de quase R$ 6 bilhões para os partidos financiarem suas participações nas eleições.

Destacando os nomes de Bia Kicis (PSL-DF), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Helio Lopes (PSL-RJ), Osmar Terra (MDB-RS), Pr. Marcos Feliciano (Republicanos-SP) e Carla Zambelli (PSL-SP), o partido comentou que os parlamentares terão o nome registrado na história pela incoerência entre sua votação e seu discurso, principalmente nas eleições de 2018.

“Avisem a tropa de negacionistas, genocidas e picaretas que os votos no Congresso Nacional ficam registrados. Nós do PSOL fomos CONTRA o absurdo de triplicar o fundo eleitoral para quase R$ 6 bilhões e votamos NÃO. Já a quadrilha bolsonarista votou assim”.

Alguns dos deputados, como é o caso de Carla Zambelli e Bia Kicis, haviam dito momentos antes da votação que seriam contrárias a medida.

LEIA: Carla Zambelli vota sim, mente sobre Fundo Eleitoral, e é chamada de mentirosa nas redes

Desde a sua campanha, tanto Flávio como seu pai, Jair Bolsonaro, sempre se manifestaram contra o financiamento público de campanhas, mas o deputado também votou sim ao aumento, apesar de depois se justificar dizendo que não se atentou a votação.

LEIA: VÍDEO: Eduardo Bolsonaro se diz contra aumento do fundo eleitoral após votar a favor

Até as eleições de 2018 o fundo eleitoral era de R$ 1,7 bilhão. A partir do ano que vem, partidos começam a receber mais do que o dobro, garantido através da Lei de Diretrizes Orçamentárias.