Justiça italiana mantém condenação de Robinho a 9 anos de prisão por abuso sexual

Se Robinho colocar os pés na Itália, será preso para cumprir a pena

A corte de Cassação de Roma (Ultima instância da justiça italiana) rejeitou o recurso apresentado pelo atacante Robinho e por Ricardo Falco, amigo do jogador.

Foi confirmado a condenação dos dois a nove anos de prisão por violência sexual de grupo contra uma mulher Albanesa em uma boate em Milão em 2013. A sentença é definida, não cabe mais recursos e a execução da pena é imediata.

Dificilmente eles serão mandados para a Itália, pois a constituição brasileira veta a extradição de brasileira. A Itália poderá pedir que eles cumpram as penas em uma penitenciária brasileira.

Leia mais

1-Presidente do Podemos abandona Moro e escolhe novo destino; saiba qual

2-Aconselhado pelo centrão, Bolsonaro suspende motociatas; veja o motivo

3-VÍDEO: Repórter lembra de pai que morreu de Covid-19 e chora ao vivo

Julgamento de Robinho

A corte foi composta por cinco juízes, e foi presidida pelo juiz Luca Ramacci. Foi aberta ao público a audiência, começou as 6h30, e durou apenas meia hora. A corte julgou outros casos na sequência e depois se reuniu para emitir a sentença.

As 11h40, a corte se reuniu para divulgar as sentenças dos casos julgados naquele dia. Em poucas palavras, disse que o recurso é inadmissível, todos os recursos pela defesa foram recusados. A motivação da sentença será publicada em 30 dias.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link

Flávia Barros:
Related Post
Disqus Comments Loading...