Ana Moser: “Profundamente ENVERGONHADA com o papelão de alguns atletas do meu vôlei”

A reeleição da presidente Dilma, neste domingo, gerou uma série de comentários nas redes sociais. Muitas pessoas comemoravam a vitória do PT, enquanto outras escolheram criticar. Houve até quem apelasse para o preconceito contra nordestinos, região onde a presidente teve a maioria de seus votos. Após ler diversos comentários deste tipo escrito por colegas do vôlei, a ex-jogadora Ana Moser criticou a postura deles.

“Profundamente ENVERGONHADA com o papelão de alguns atletas do meu voleibol. Espalham o ódio, preconceito e falta de respeito pela democracia. Não é competição, é eleição. Não se veste de camisa de torcida, se toma um lado antes e depois o mesmo. Falta maturidade e bom senso político. Entraram no clima de Fla x Flu sem saber muito jogar o jogo”, escreveu ela em seu Twitter.

Sem fugir dos questionamentos de seus seguidores, Ana Moser disse a quem estava se dirigindo. “Vi Sheilla, Nalbert e acho que Lucão. Me avisaram e procurei um pouco. Acho que tem mais. Opinião é livre. Desrespeito na derrota, pelos que tem outra opinião, xingamentos, chamar de porcos e burros, não é certo”, disse ela.

Campeão olímpico com a seleção masculina em 2004, Nalbert tuítou a seguinte opinião, assim que soube do resultados da eleição: “É como ser assaltado na rua e chamar o assaltante pra tomar uma cerveja em casa”. Nalbert é patrocinado pelo Banco do Brasil, empresa estatal, pelo programa “Embaixadores do Esporte”, e acabou de renovar seu contrato.

Com a repercussão de seus posts, Nalbert acabou apagando essa mensagem, ao contrário de Sheilla e Lucão, que mantêm os seus até o momento. “Agora que não volto para o Brasil mesmo, vai ser igual a Cuba”, escreveu a jogadora, que atua no Vakifbank, da Turquia.

Lucão, conhecido por sua raça dentro de quadra, acabou sendo um pouco mais grosseiro. “Pago meus impostos sim, quero que o PT vá se f…., e outra coisa, se não gostar vai pra pqp!”, opinou.

Rapidamente os fãs dos atletas começaram a se manifestar nas redes sociais. Em sua maioria, apoiaram a clareza de ideias de Ana Moser e também condenaram a postura de Nalbert, Sheilla e Lucão.

Saiba Mais: band