Wesley e Joesley não cometeram crime, diz advogado dos irmãos: “Eles confiaram no Estado”

Postado em 13 de setembro de 2017 às 2:10 pm

Do Congresso em Foco:

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, criticou a prisão dos irmãos Joesley Batista e Wesley Batista, donos da Holding J&F. De acordo com ele, em referência ao mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça de São Paulo e cumprido nesta quarta-feira (13), que resultou na prisão de Wesley Batista, não há irregularidade no suposto uso de informações privilegiadas que geraram lucros aos irmãos no mercado financeiro, conforme afirma a Justiça.

“Se existisse qualquer hipótese de ” insider trading”, eles certamente teriam incluído os fatos na delação para obterem a imunidade”, justificou Kakay, que é um dos advogados dos empresários. Ele também ressaltou que os irmãos ”poderiam ter evitado a investigação e estariam hoje sob o manto da imunidade, mas confiaram no Estado”. Por meio de nota, Kakay diz que os irmãos Batista sempre se colocaram à disposição do Ministério Público Federal e do Judiciário e acrescenta que a prisão dos empresários”surpreende e causa indignação” por acreditar ser “absolutamente desnecessária”.

x