1500 hectares sem pedalinho: o MST tirou da sombra “a fazenda de Temer”. Por Kiko Nogueira

A entrada da fazenda Esmeralda, de 1500 hectares, que não é de Temer
A entrada da fazenda Esmeralda, de 1500 hectares, que não é de Temer

 

 

Deve-se ao MST a descoberta de mais uma história edificante envolvendo Michel Temer.

Militantes invadiram a fazenda Esmeralda, em Duartina, interior de São Paulo, que tem “ligação” com o ex-vice decorativo. Ligação é um eufemismo. Temer nega que seja dele.

Mas encontraram uma correspondência em nome de MT, que foi mostrada para a reportagem da Folha. Os moradores da cidade se referem ao local como “a fazenda do Temer”.

O prefeito, Enio Simão, do PSDB, lembra que participou de um evento com o velho Michel ali mesmo, na propriedade, na campanha eleitoral de 2010. O peemedebista chegou de helicóptero.

Segundo o MST, João Batista Lima Filho, o Coronel Lima, é o proprietário formal da Esmeralda. Ele é “coronel da reserva da Polícia Militar da Paraíba, mas curiosamente é proprietário de milhares de hectares de terras”, afirma o movimento em nota.

Sócio da Argeplan, empresa “especializada em obras públicas no Estado de São Paulo”, como aparece no site oficial, Lima “é a pessoa de total confiança de Michel Temer”, relata a revista Época.

Uma relação que remonta aos tempos em que o amigão começou a carreira no governo de Franco Montoro. Lima teria cobrado propina de 1 milhão de reais, em nome de Temer, para as eleições de 2014.

A fazenda não aparece na última declaração de bens de Temer. Com 7,5 milhões de reais em imóveis, veículos e investimentos, ele era, há dois anos, 4,2 vezes mais rico que Dilma Rousseff. O patrimônio havia crescido 24,2% em quatro anos, colocando-o acima de todos os demais candidatos, vice e titular.

É bonito como um homem que está desde os anos 60 no serviço público, ex-advogado trabalhista, tenha amealhado essa fortuna.

Temer é uma espécie de mestre do ilusionismo em matéria de fazer sumir sua riqueza. Em 2008, declarou em cartório ter comprado terras em Goiás por uma quantia 3 290% maior do que a que foi registrada por ele mesmo na Justiça Eleitoral.

Seis anos antes, quando se elegeu pela quinta vez à Câmara, disse ao TRE que comprou do sobrinho Luiz Antônio Schincariol metade de uma fazenda em Alto Paraíso por 10 mil reais.

Como já possuía a outra metade, tornou-se dono único das terras. Numa escritura de novembro de 1998, no entanto, a compra consta como tendo sido de 339,1 mil reais. Em 2010, ele omitiu um imóvel de 2,2 milhões.

A propriedade que não é de Michel Temer em Duartina tem 1500 hectares. Para efeito de comparação, o sítio obrigatoriamente do Lula em Atibaia tem 17,3 hectares.

Quem sabe se dona Marcela enfiar uns pedalinhos lá no meio a Justiça, ou algo parecido, se anima a ir atrás do caso.

 

fazenda6

fazenda7

fazenda8

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!