Moro e os procuradores estão se comportando como réus que criticam: na dúvida, negam tudo. Por Afrânio Silva Jardim

Ministro da Justiça, Sérgio Moro, deve assinar acordo de cooperação com Paraguai e Argentina (Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil)

PUBLICADO NO FACEBOOK DO AUTOR

POR AFRÂNIO SILVA JARDIM

Ao se negarem a reconhecer a veracidade das insólitas conversas veiculadas pelo site “The Intercept Brasil” – (eles sabem que são verazes) – o ex-juiz Sérgio Moro e alguns Procuradores da República da “Lava Jato” estão agindo como os réus agem em um processo criminal, condutas estas tantas vezes criticadas por eles mesmo!

Vale dizer, estes ocupantes de cargos tão relevantes estão maculando a sua honradez em face de uma perspectiva meramente utilitarista e hipócrita. Julgo que estas pessoas deveriam privilegiar a sua dignidade mesmo que em sacrifício de algumas questões jurídicas.

Ministro de Estado e Membros do Ministério Público não podem ter comportamentos próprios de criminosos em processo penal !!!

Estamos legitimados a deles exigir um comportamento ético e que não sofismem com a verdade dos fatos.

Agora é que saberemos quem é digno e honrado na Lava Jato !!! Pessoas dignas e honradas, como eu, podem olhar nos olhos de seus filhos(as) e neto(s) e dar-lhes importante exemplo para suas vidas futuras.

Afranio Silva Jardim, professor de Direito Processual Penal da Uerj. Mestre e Livre-Docente em Direito Processual Penal pela Uerj.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!