A corrida dos evangélicos. Por Moisés Mendes

Augusto Aras e André Mendonça, terrívelmente evangélicos. Foto: Reprodução

Publicado originalmente no Blog do autor:

Por Moisés Mendes

André Mendonça passou cinco metros à frente de Augusto Aras na corrida pela vaga do Supremo que será entregue a um ministro terrivelmente evangélico.

Mendonça falou como um pastor terrivelmente tomado por Cristo.

Isso foi o que ele disse no STF, em defesa da abertura total das igrejas para os cultos:

“Os verdadeiros cristãos não estão dispostos jamais a matar por sua fé, mas estão sempre dispostos a morrer para garantir a liberdade de religião e de culto”.

Faltou falar terrivelmente do dízimo. Se um raio tivesse desabado na hora na cabeça do homem, ninguém mais precisaria de prova de que Deus existe.

Mas só o que aconteceu foi que uma mosca deu várias voltas ao redor da cabeça do sujeito, o que não serve pra muita coisa.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!