A Globo é cúmplice da morte da Amazônia. Por Moisés Mendes

Publicado no Blog do Moisés Mendes

Queimadas na Amazônia

POR MOISÉS MENDES

Antes do golpe de agosto de 2016, a Globo inventou a cobertura de passeatas com helicóptero. Agora, enquanto o fogo consome com a Amazônia, os jornais e as TVs fazem cobertura da aceleração da morte da floresta por satélite.

A floresta é consumida há meses, e as imagens de terra que se repetem são do grande fotógrafo Araquém Alcântara. O resto é tudo imagem do espaço. Sem as fotos de Araquém, não teríamos mais nada.

Se a Amazônia desaparecesse nos próximos dias, os jornais teriam de ir a julgamento, como aconteceu com os nazistas em Nuremberg, por cumplicidade com o extermínio.

Os jornais estão com medo dos desmatadores, dos latifundiários e dos grileiros matadores de índios, aliados de Bolsonaro?

Se estão, que peçam a proteção das Forças Armadas, para que cumpram sua missão de informar.

Os militares negariam apoio à imprensa, para que se mostre quem está destruindo a Amazônia? O bolsonarismo acovardou o jornalismo?

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!