A guerra perdida que Witzel declarou ao Rio de Janeiro. Por Fernando Brito

O helicóptero da polícia sobrevoando o Alemão Foto: Reprodução

Publicado originalmente no blog Tijolaço

POR FERNANDO BRITO

Seis e meia da manhã: trabalhadores saindo para ganhar a vida, mães e avós levando crianças à escola, como é típico no bairros pobres.

Foi justo este horário que a Polícia Militar do Rio de Janeiro escolheu para invadir, hoje, o Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, com “caveirões” e um helicóptero blindado.

Há uma chuva de balas, evidente, com gente bastante nas ruas para que virem “perdidas”. Um policial está ferido.

Seis escolas e cinco creches fecharam às pressas, distribuindo avisos pelo “zap” aos pais.

É o 301° tiroteio este ano no Alemão, contra 127 em 2018.

Antes de argumentar, pense nisso acontecendo em sua rua, a esta hora, nesta quantidade de vezes em que se repete.

Pense também se haverá menos tráfico por lá, amanhã.

Mas, com certeza, haverá mais tiros.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!