A incrível história de Dona Nenê, que aos 100 anos venceu o coronavírus. Por Lucas Canosa e Paulo Manso

Dona Sebastiana, ao deixar o hospital de campanha. Foto: Paulo Manso

PUBLICADO ORIGINALMENTE EM GUARULHOS WEB

“Foi muito divertido”, disse dona Sebastiana (também conhecida como dona Nenê), do alto de seus 98 anos – ela jura ter 100 -, quando questionada a sobre sua passagem pelo Centro de Combate ao Coronavírus, no Parque Cecap, em Guarulhos. Ela que, quando bebê, teve a gripe espanhola e viu os corpos dos seus avós, italianos, jogados ao mar após o óbito pela doença, observou já adulta a Segunda Guerra Mundial e recebeu alta, na tarde desta sexta-feira, 17/4, após internação por Covid-19.

Nenê, como é conhecida no asilo em que mora, na Vila Augusta, foi registrada na cidade Jataí, em Goiás, em 7 de setembro 1922, data na qual o Brasil comemorava o centenário da Independência. Ela, no entanto, garante que nasceu dois anos antes, em 1920, o que a torna, ao lado do ex-integrante da Força Aérea, Ernando Piveta, a pessoa mais idosa a ser curada de coronavírus no Brasil.

Para se ter ideia da idade de dona Sebastiana, sua filha, de 76 anos, não pôde buscá-la no hospital por fazer parte do grupo de risco do Covid-19. Após superar mais uma de suas batalhas, a senhorinha não pensa em descansar e já planeja retornar ao trabalho. “Agora eu vou voltar a ajudar na casa de repouso. Lá eu tenho meu servicinho. Eu não fico à toa, não. Do jeito que vocês trabalham aqui, eu trabalho lá também”, referiu-se aos jornalistas presentes.

Dona Sebastiana encantou a equipe médica

A idosa chegou ao 3CGru há uma semana e encantou a equipe médica do local. Coordenador da UTI da unidade, o médico Fabiano Luz falou do estado de saúde da paciente. “É um caso excepcional. Ela chegou com tosse seca e um pouco de febre e, a partir dos sintomas e o resultado positivo, começamos a tratar. Contudo, dona Sebastiana sobreviveu às duas maiores pandemias dos últimos séculos. Eu pegaria o sangue dela e faria um soro porque vale a pena investir nisso”, brincou.

O doutor também falou sobre a convivência com dona Sebastiana durante o período em que ela esteve internada no hospital de campanha. “Ela é lúcida, inteligente e tem uma vontade de viver espetacular. É uma honra tê-la atendido. Dá vontade de pegar no colo e levar para casa”, completou.

Dona Sebastiana saiu muito bem do 3CGru, mas por precaução continuará em isolamento pelos próximos 28 dias. Curada, a kardecista não pensa em morte nem mesmo na hora de rezar. Após a oração do Pai Nosso, feita em conjunto com a equipe médica que a aplaudiu na saída, ela fez a prece da “Ave Maria” encerrando com “agora e na hora da nossa despedida para o mundo espiritual”.

O médico Fabiano considera dona Sebastiana um fenômeno: venceu duas pandemias. Foto: Paulo Manso
A equipe do Hospital de Campanha. Foto: Paulo Manso

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!