A quase unanimidade que votou pelo Fundeb. Por Renato Janine Ribeiro

Renato Janine Ribeiro, ex-ministro da Educação. Foto: Reprodução/Facebook

Publicado originalmente no perfil de Facebook

POR RENATO JANINE RIBEIRO, ex-ministro da Educação de Dilma Rousseff

A emenda do FUNDEB precisava de 305 votos (3/5 da Câmara) para passar.

Teve 499. Quase unanimidade.

Esse alto número se deve, primeiro, à importãncia do tema; segundo, ao fato de que este ano temos eleições municipais e 2745 municípios (quase metade do total, embora menos que metade da população) são afetados por ela; terceiro, à inépcia do governo, que não propôs uma alternativa minimamente razoável; quarto, à percepção, por pelo menos algumas dezenas de deputados, de que se ia passar a emenda, ia ficar muito mal na sua foto votar contra.

Assim, se você tem, digamos, 350 deputados, isto é, uma maioria folgada, você tem (quase) todos.

Lembram a PEC que deu às empregadas domésticas os direitos trabalhistas que não tinham?

Só um deputado votou contra.

Jair Bolsonaro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!