Ação contra Zanin mostra que Lava Jato está ferida, mas disposta a reagir. Por Luís Felipe Miguel

Por Luís Felipe Miguel

A ação que atinge Cristiano Zanin, no momento em que os processos farsescos contra Lula começam a ser desmontados, mostra que o lavajatismo está ferido, mas disposto a reagir.

É, como sempre, o uso do aparato repressivo do Estado com finalidade persecutória e intimidatória.

O fisiculturista bíblico do Rio de Janeiro reedita tática já usada contra Zanin (que sofreu acusação semelhante em 2016, logo comprovada como inverídica). E usa o velho truque de, para simular “imparcialidade”, atingir também alguém à direita.

Mas, uma vez mais, alguém que já é carta fora do baralho – no caso, Wassef, queimado desde que se revelou sua ação como hospedeiro de Queiroz.

Veja o VÍDEO em que Zanin acusa a Lava Jato de promover retaliação e tentar criminalizar a advocacia abaixo:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!