“Acima de tudo, evite falar de você mesmo”

Parece um roqueiro veterano dos anos 70, mas é Rochefoucauld

Os franceses inventaram a arte dos epigramas: frases espirituosas com teor filosófico ou satírico.

Ninguém levou essa arte tão longe quando La Rochefoucauld. Em 1665 ele publicou suas Máximas, “uma janela na qual podemos nos contemplar”, como escreveu um intelectual.

Bem, a imagem que vemos refletida não é exatamente agradável. A primeira sentença de Rochefoucald diz o seguinte: “Nossas virtudes são vícios disfarçados”.

Minha passagem predileta das Máximas é a que diz que quase sempre encontramos um motivo de felicidade na desgraça de nossos amigos. Gosto de outras, como esta: “Somos fortes o suficiente para suportar as desventuras dos outros”. Ou esta: “A paixão faz o sábio ficar tolo e o tolo ficar sábio”.

Em homenagem a Rochefoucauld, decidi criar um espaço, na página inicial do Diário, para a frase do dia.

Ironicamente, a primeira delas não é dele, mas do inglês que soube pegar dos franceses as ferramentas essenciais para criar máximas: Lorde Chesterfield. Ele escreveu um livro para seu filho, A Fina Arte de se tornar um Homem. Fui buscar ali a frase de estréia deste novo espaço. “Acima de tudo, evite falar de si próprio.”

A Frase do Dia vai me obrigar ao esforço agradável de me embrenhar nas páginas de autores capazes de em poucas palavras nos fazerem pensar na vida.

Vou me divertir. Espero que você também.