Acusado de se beneficiar de manipulação de resultados, goleiro Deola é bolsonarista e chamou Haddad de “bandido” em 2018

O goleiro Deola, ex-Palmeiras, é acusado de estar envolvido em um esquema de manipulação de resultados do Campeonato Brasiliense de Futebol entre 2017 e 2018.

Sem o conhecimento de membros da comissão técnica e da diretoria do Real Brasília, clube onde jogava na época, ele teria sido beneficiado financeiramente por falhas, segundo quatro fontes de uma reportagem do portal Distrito Esporte.

“Eu jamais faria esse tipo de coisa. Não tenho desvio de caráter. É tudo calúnia”, se defende o atleta.

Mas as redes sociais do jogador de 38 anos mostram que ele não é tão honesto como diz.

Em vez de informações sobre seu time e os próximos jogos que vai disputar, o que predomina são publicações exaltando o governo Bolsonaro e com críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Figuras como Caio Coppola e Rodrigo Constantino são bastante repercutidas por Deola.

Ele reproduz posts apoiando o “tratamento precoce” contra o coronavírus, chamando os ministros do Supremo de “bandidos” e defendendo a abertura do comércio e, principalmente, das atividades religiosas em meio à pandemia.

O vocabulário bolsonarista está muito presente no Twitter do goleiro. Expressões como “extrema imprensa” e comparações da pobreza no Brasil com a Argentina e a Venezuela aparecem em alguns posts.

Completamente alienado, ele pensa que a lentidão na vacinação contra a covid-19 no Brasil é culpa dos governadores, e não do presidente.

Em resposta a um post da jornalista Mônica Bergamo sobre a vacina privada para empresários, o jogador fala em “Lei Rouanet”.

A maior prova de sua inteligência é uma publicação em que ele afirma: “Eu não vou ler o artigo e vou respostar (sic) mesmo assim”.

Em 2018, após o 1o. turno das eleições presidenciais, o atleta chamou o então candidato do PT, Fernando Haddad, de “bandido corrupto” e manifestou seu voto em Jair Bolsonaro.

Deola é apenas um entre tantos cidadãos de bem que se dizem honestos, religiosos e corretos, mas na verdade são falsos moralistas não muito diferentes de seu ídolo.

O ex-goleiro do Palmeiras é o exemplo perfeito de uma frase do escritor Nelson Rodrigues: “Por trás de todo paladino da moral vive um canalha”.

Veja abaixo alguns posts ridículos do bolsonarista:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!