Acusou o golpe: Tasso reclama que Haddad “distorceu” sua confissão sobre os erros do PSDB. Por Kiko Nogueira

Tasso e Aécio

A confissão do senador Tasso Jereissati em que ele reconheceu os erros recentes dos tucanos foi usada de maneira inteligente por Fernando Haddad no Jornal Nacional.

Haddad explicou, basicamente, que a crise econômica de 2015 e 2016 teve como causa a instabilidade criada pela oposição, que não aceitou o resultado eleitoral.

“Tasso Jereissati falou: ‘Nós cometemos três erros: questionamos o resultado eleitoral, aprovamos uma pauta em que nós não acreditávamos para prejudicar o PT, embarcamos no governo Temer”, disse o petista ao “William”.

Neste sábado, Tasso acusou o golpe e reclamou com o repórter Pedro Venceslau, do Estadão, autor da entrevista original:

(…) o senador afirma que “é muito lamentável que um candidato à Presidência não tenha a capacidade de olhar os erros da política do Brasil para projetar um futuro em que os políticos representem melhor o sentimento do povo brasileiro”.

“É lamentável que ele venha a usar isto, uma reflexão honesta, para distorcer com motivos eleitorais. Isto apequena muito a corrida presidencial do PT”, reclamou Tasso.

Tasso não apontou o que Haddad teria distorcido porque, na verdade, não houve distorção.

O que o presidente do PSDB declarou foi o seguinte:

“O partido cometeu um conjunto de erros memoráveis. O primeiro foi questionar o resultado eleitoral. (…) O segundo erro foi votar contra princípios básicos nossos, sobretudo na economia, só para ser contra o PT. Mas o grande erro, e boa parte do PSDB se opôs a isso, foi entrar no governo Temer”.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!