Advogado conta como descobriu que tinha HIV “por acaso” e como foi “acolhido pelo SUS”

Erick Santos, candidato a vereador pela Rede de São Paulo. Foto: Reprodução/YouTube/Drops de Jogos

O advogado e doutorando em Direitos Humanos pela USP Erick Santos relatou em seu perfil no Twitter sobre como descobriu-se portador do vírus HIV. Candidato a vereador na capital paulista pela REDE SUSTENTABILIDADE nas eleições de 2020  e organizador do Projeto Passa o Controle, que visa democratizar o acesso aos jogos digitais no Brasil, ele ressaltou o papel do SUS em seu tratamento e a importância de testar-se sempre para detectar a doença o quanto antes. Leia a thread:

Eu descobri que tenho HIV por acaso, em um exame de rotina, no meio da minha campanha a vereador no ano passado. Como a maioria absoluta das pessoas, eu não tinha informação suficiente sobre o assunto e foi muito difícil lidar com isso sozinho.

Busquei o atendimento especializado do SUS e o início do tratamento foi muito rápido. Descobri que tinha uma carga viral bem baixa, e iniciei a medicação, que no meu caso foi muito mais simples do que eu imaginava: 2 comprimidos, 1 vez ao dia.

Em 2 meses atingi o estágio indetectável do vírus, que é um estágio em que você não possui nenhum sintoma, e também não é capaz de transmitir o HIV nem mesmo por relações sexuais. A adesão rápida ao tratamento foi fundamental pra isso.

Mantido o tratamento, é possível viver o resto da vida com a imunidade normal, absolutamente saudável, como me encontro hoje. Mas, para isso, é essencial a informação e o acolhimento, coisa que muita gente infelizmente não tem.

Fui atendido e acolhido no SUS com muita atenção e cuidado. Tive a sorte de contar com o apoio e carinho dos amigos mais próximos para lidar com o momento de descoberta, que é sempre difícil. Nem todo mundo tem essa sorte.

Nunca falei sobre esse assunto publicamente, mas depois de ouvir o Nerdcast especial sobre HIV, decidi fazer isso. Precisamos falar sobre, porque se eu tivesse a informação que tenho hoje, o processo todo seria muito menos traumático.

Por isso, se você tem HIV e quer conversar sobre, minhas DMs estão abertas. Iniciar o tratamento cedo é fundamental pra ter uma vida como a minha: plena, saudável e absolutamente normal, igual a de qualquer um.

E se você não tem HIV, teste.
Teste essa semana. Teste hoje.
Teste sempre.

No meu caso, não havia me exposto a nenhum risco entre o exame anterior e o que constatou o vírus, mas o exame anterior havia acusado negativo por causa da carga viral baixa.

Teste frequentemente, mesmo se você usa proteção sempre.

Teste rotineiramente, mesmo se você está com o/a mesmo/a parceiro/a há bastante tempo.

Teste sempre, mesmo se você não se expôs a nenhum risco.

Não tenha medo de testar para HIV. É melhor descobrir antes do que tarde.

E aproveito para recomendar que ouçam o episódio do Nerdcast especial sobre o tema. Só com a difusão desse tipo de conhecimento é que vamos derrubar os preconceitos e estigmas que toda pessoa com HIV tem que enfrentar diariamente:

Vivendo com HIV – Jovem NerdVamos ter um papo bem informativo e esclarecedor sobre HIV, mitos e verdades.https://jovemnerd.com.br/nerdcast/vivendo-com-hiv/

Acima de tudo: DEFENDAM O SUS.

Só para se ter uma ideia, os medicamentos que eu precisareio tomar diariamente pelo resto da vida custam R$ 3.000 a caixa com 30 comprimidos. No SUS, recebo de graça, periodicamente, além de todo o atendimento especializado e integral.

Veja a sequência original:

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!