Águas com peixes. Por Moisés Mendes

Reprodução

Originalmente publicado no BLOG DO MOISÉS MENDES

Por Moisés Mendes

Os jornais brasileiros descobriram que a medalhista de ouro Ana Marcela nadou em águas com peixes.

A foto do peixinho ao lado da nadadora, na Baía de Tóquio, está nas capas dos jornais desde ontem. Claro que é uma bela imagem, mas deveria ser apenas isso.

Mas o Brasil que destrói rios, que vê as águas da Amazônia serem envenenadas pelo mercúrio dos garimpeiros de Ricardo Salles, espanta-se porque a baía tem, acredite, peixes.

O Brasil, com alguns dos maiores rios do mundo, todos na região devastada pela boiada e pela cachorrada de Ricardo Salles, se dá conta de que no Japão ainda há baías com peixes, mesmo que estejam cercados de cidade por todos os lados.

____________________________________________________________________

FAMINTOS

O governo gastou o dinheiro destinado à saúde pública, em especial ao combate à pandemia, em despesas com os militares.

Daqui a pouco os militares, que ficaram insaciáveis com Bolsonaro, estarão comendo até o dinheiro do Bolsa Família.

____________________________________________________________________

LIBERTICIDA

Estadão chama Bolsonaro de liberticida em editorial em que elogia a reação do Tribunal Superior Eleitoral diante das bravatas do sujeito.

O Estadão foi liberticida no apoio ao golpe de 2016 contra Dilma. Ajudou a criar Bolsonaro e agora não sabe como se livrar de Bolsonaro.

____________________________________________________________________

ELAS

Mulheres, negras, índias, lésbicas. As medalhas brasileiras em Tóquio são conquistadas pelo que um fascista gaúcho disse um dia que é “tudo o que não presta”.

____________________________________________________________________

DESPREPARADO

No depoimento que dará dia 17 à Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, o general Braga Netto poderá aproveitar para falar sobre o fim do Programa Brasil, de investimentos públicos, que ele iria comandar.

Não podemos esquecer que o programa foi soterrado no seu lançamento, em abril do ano passado, quando Paulo Guedes chamou Braga Netto de despreparado, na frente de todos os ministros.