“Alegação do réu não basta”: Dallagnol resolveu mudar de ideia sobre as delações premiadas

Deltan Dallagnol. Foto: Reprodução/YouTube

Deltan Dallagnol é aquele integrante do Ministério Público Federal com cara de líder dos Monkees que se tornou famoso por uma apresentação de power point ridicularizada por todo o mundo, exceto sua genitora.

O MPF acusou Lula de ser dono de um triplex utilizando principalmente (senão exclusivamente) a palavra do co-réu Léo Pinheiro, aka José Aldemário, que são a mesma pessoa, apesar de a juíza Gabriela Hardt considerá-los dois seres distintos.

Após o julgamento do STF que decidiu pela competência da Justiça Eleitoral para julgar o caixa 2, Dallagnol mudou de ideia.

“A alegação do réu não basta. Você precisa de documentos materiais que comprovem aquilo, sob pena de que a competência seja determinada pela livre vontade do réu”, disse à Folha de S.Paulo.

Dallagnol altera suas convicções na mesma medida em que se alteram os interesses da Lava Jato.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!