Alegando depressão, Sara Winter vai à Justiça para poder frequentar missa aos domingos

Alegando depressão, Sara Winter vai à Justiça para poder frequentar missa aos domingos. Foto: Reprodução/Facebook

Sara Giromini, vulgo Sara Winter, segue no seu movimento para romper com Bolsonaro e os bolsonaristas.

Agora ela postou um texto no Facebook alegando que está com depressão e que recorreu à Justiça para frequentar missa na ingreja.

Confira o texto na íntegra:

“Hoje fazem 114 dias que estou presa.

Foram 2 mandados de busca e apreensão em minha casa, inclusivecom meu filho aqui. No último, me levaram pra passar 10 dias num presídio estadual.

Não houve denúncia contra mim, nem crime cometido, também não houve sentenças e nem condenação.

Passei 10 dias sem direito a ver meus advogados, sem saber quanto tempo eu ficaria atrás das grades, sem contato com familiares, etc.

Estou há mais de 100 dias com tornozeleira eletrônica (mesmo que isso seja completamente ilegal).

Fui impedida de casar na religioso, de frequentar a Santa Missa aos domingo, de ir a Igreja confessar-me.

Pessoas que estavam sempre próximas quando eu viajava palestrando por todas as Americas, se afastaram como se eu fosse uma leprosa.

Mais de 140 dias sem a comunhão, contando o tempo de pandemia + tempo de prisão.

Nenhum orientador espiritual, sem confissão, sem o corpo de Cristo.

Nada me deprime mais do que isso.

Sofro de depressão grave desde os 11 anos. Mas nunca estive impedida de procurar meios para o tratamento.

Hoje meus advogados irão pedir promissão ao Ministro Alexandre de Moraes, que me mantém nesse cárcere sem fim, para que eu possa ter meu direito a participar da Santa Missa aos domingos restituído.

No mês passado, entrei com um pedido para ir a festa de aniversário do meu filho. Foi negado.

Não tenho muita esperança, mas preciso tentar.

Preciso tentar de todas as maneiras ir a casa do Pai, receber seu corpo, senti-lo em mim.

Rezem para que eu posso ter o melhor meio de lutar contra a depressão: frequentar a Missa.

E antes que alguém comente: não ameacei Nenhum de morte, não tive grupo armado e não soltei fogos no STF. Se você acreditou nisso, a extrema imprensa te fez.de palhaço e te colocou contra uma aliadama luta pelo conservadorismo”.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!