Alisson e Gabriel Jesus curtem posts pró-Bolsonaro de Rivaldo e Ronaldinho. Por Raymundo Gomes

POR RAYMUNDO GOMES

Os ex-campeões mundiais Rivaldo e Ronaldinho Gaúcho postaram mensagens de apoio a Jair Bolsonaro no Instagram, neste domingo (7). Vários personagens do mundo do futebol curtiram os posts – inclusive dois jogadores da seleção na última Copa, Alisson e Gabriel Jesus, e o recém-convocado Lucas Paquetá, do Flamengo.

Rivaldo usou uma foto que parece ser do dia da conquista do penta mundial, no Japão, em 2002 – ele com a bandeira do Brasil -, e inseriu na imagem os dizeres “Bolsonaro 17”.

Acompanha o post um texto confuso, que diz, entre outras coisas: “Não eduque seus filhos para respeitar homossexuais, negros, brancos, índios. Eduque seus filhos para respeitar O SER HUMANO”.

O post de Rivaldo foi curtido, entre outros, pelo pai de Neymar; por Gabriel Jesus, atacante da seleção e do Manchester City; por Lucas Paquetá, do Flamengo; e pelos ex-jogadores Taffarel, Edmundo e Amaral.

Horas depois foi a vez de Ronaldinho Gaúcho postar uma foto dele mesmo usando uma camisa amarela, como a da seleção, com o número 17, do PSL, partido de Bolsonaro.

O post de Ronaldinho foi curtido, entre outros, por Alisson, goleiro do Liverpool e da seleção; pelos ex-jogadores Taffarel (mais uma vez) e Roberto Dinamite; e por Júlio Brant, candidato de oposição à presidência do Vasco da Gama.

Ronaldo Fenômeno, que na eleição de 2014 declarou apoio a Aécio Neves e que desta vez vem se mantendo em silêncio, fez um post enigmático.

A pretexto de comemorar uma vitória do Real Valladolid, clube espanhol recém-adquirido por ele, postou uma foto de um jogador com a camisa 17.

O texto do post não faz nenhuma alusão política, mas alguns seguidores do ex-jogador no Instagram comentaram a possível insinuação de apoio embutida no post.

“17 brilhando em todos os campos”, comentou o usuário Tharso Martins.

Outra figura do esporte que tem postado diversas mensagens a favor de Bolsonaro é o ex-campeão de Fórmula 1 Emerson Fittipaldi.

Ele chegou a visitar Bolsonaro no Hospital Albert Einstein, durante a internação do candidato por conta do atentado de que foi vítima, no início de setembro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!