André Marinho diz que Michelle pediu-lhe para imitar Bolsonaro após facada

Atualizado em 22 de agosto de 2022 às 9:50
André Marinho na capa de seu primeiro livro
Foto: Divulgação

O comunicador André Marinho promete mostrar bastidores inéditos da campanha de Jair Bolsonaro (PL) em 2018 e um lado ainda não revelado do presidente em seu primeiro livro. Marinho teve a casa da família transformada em uma espécie de quartel-general da campanha de Bolsonaro.

Foi o próprio André Marinho quem deu a notícia sobre a facada à primeira-dama Michelle Bolsonaro. Uma passagem da obra, obtida pela Folha, revela uma reação inusitada da esposa do presidente ao tomar conhecimento sobre o ocorrido.

“Numa cena que beirava o surrealismo, Michelle pegou nas minhas mãos, fechou os olhos e pediu que eu imitasse seu marido. Constrangido, imitando a língua presa de Bolsonaro, falei: ‘Vai ficar tudo bem, Mi! Agora é confiar em Deus’”, disse. “Ela respirou um pouco mais aliviada e, por inusitado que tenha sido aquele momento, foi uma experiência forte para ambos”.

Em outro momento do livro, ele descreve um diálogo entre seu pai, Paulo Marinho, o então candidato à Presidência e o advogado Gustavo Bebianno, morto em 2020. Bebianno, afirma o comunicador, “falava como um profeta bíblico” e “prometia honrar o slogan da campanha e ‘mudar o Brasil de verdade’” durante o encontro.

“Foi o primeiro indício que Bebianno e meu pai tiveram de que poderia haver caroço no angu de Bolsonaro, que, pouco tempo depois de eleito, teria seu longo rabo-preso exposto ao país por Flávio e suas maracutaias. Convenhamos: não fez nada certo”, afirmou.

“O Brasil (Não) É uma Piada” tem lançamento marcado para 15 de setembro deste ano, mas será disponibilizado em pré-venda já nesta segunda-feira (22/08). Uma noite de autógrafos com o autor na Livraria da Vila no JK Iguatemi, em São Paulo, está sendo planejada.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link