André Mendonça driblou o STF, mas foi enquadrado pela Câmara para entregar o dossiê contra os antifascistas

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, André Luiz de Almeida Mendonça. Foto: AGU/Ascom/Divulgação

Por Moisés Mendes

André Mendonça driblou ontem o Supremo e avisou que não forneceria o dossiê contra os antifascistas.

Mas hoje o ministro da Justiça levou uma prensa do deputado José Guimarães (PT-CE) e foi intimado a entregar o relatório ao Congresso.

Guimarães é membro da comissão que controla as atividades dos organismos de inteligência e que hoje ouviu o chefe dos arapongas.

A lista tem que ser divulgada. Servidores antifascistas devem se orgulhar da condição de militantes da democracia.

Mas não podem ser cadastrados por organismos de polícia política.

Divulguem o dossiê.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!