Antes de fechar com a Record, Silvio Santos quase conheceu Xuxa a ir para o SBT

Segundo publicação do Na Telinha, Em 2015, divergindo com a direção da Globo em relação aos projetos propostos, Xuxa Meneghel deixou o canal após 29 anos e assinou com a Record TV. Mas antes, ela foi assediada pela SBT.

Os emissários de Silvio Santos ofertaram desde um alto salário fixo ao tradicional modelo de sociedade praticado pela emissora, como hoje é feito com Ratinho e Raul Gil, onde se deduz do faturamento os custos de produção dos programas e divide o lucro líquido em partes iguais, entre o artista e a TV.

As negociações aconteceram no decorrer de 2014 e Silvio Santos ficou empenhado em ter a rainha dos baixinhos em seu casting, até de forma pessoal.

Em conversa com a reportagem do NaTelinha, fontes citam alguns fatores que teriam corroborado para a loira aceitar a proposta da Record TV e não ter migrado para o SBT.

O salário oferecido pelo canal dos bispos era superior à proposta de Silvio Santos, além de fixo. Atualmente, estaria em torno de R$ 1 milhão.

Caso se transferisse para o Sistema Brasileiro de Televisão, Xuxa teria que gravar seu programa nos estúdios da emissora em São Paulo, mas sua residência é no Rio, a poucos minutos dos estúdios da Record TV no estado.

Aliás, na época, esse teria sido ponto importante na decisão da loira. A apresentadora sempre foi muito preocupada com a estado de saúde de sua mãe, Alda Meneghel, que faleceu há três meses.

Para cuidar dela, que sofria de Parkinson, doença que compromete a coordenação motora, Xuxa não poupou esforços e chegou a montar uma mini hospital em sua casa.

Participando de reuniões de pautas e gravando na sede do SBT, ela teria quer ficar longe de sua mãe por alguns dias na semana. Na Record TV, esse problema não existia.

Mas essa não foi a primeira vez que Silvio Santos tentou levar Xuxa para o SBT. Em 1993, quem cuidava dos negócios da apresentadora, a mão de ferro, era a empresária Marlene Mattos. Nesta época, ela pleiteava na Globo o retorno da loira às manhãs da emissora, mas o diretores não estavam concordando.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!