Anvisa mostra que Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade ao indicar cloroquina contra a covid

Irresponsável

Juristas ouvidos pelo DCM dizem que a Gerência Geral de Medicamentos da Anvisa acaba de indicar o cometimento de crime de responsabilidade por Jair Bolsonaro no caso de incentivar e fazer o ministério da Saúde distribuir a cloroquina, entre outras drogas, para tratamento da Covid-19.

Na reunião, ao vivo, neste domingo, 17, em que os técnicos recomendaram uso emergencial das vacinas Coronavac e de Oxford, o argumento central é de que não existem ‘alternativas terapêuticas’ para a doença, jogando por terra o argumento de Bolsonaro e de seu ministro da Saúde, General Pazuello.

Partidos de oposição estão organizando representações para apurar a responsabilidade do presidente e seus auxiliares neste crime, baseados na conclusão da Anvisa de que cloroquina não e tratamento para a doença.

Conclusão da Gerência Técnica da Anvisa

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!