Ao anunciar o calote, Macri repetiu Bolsonaro e a elite brasileira: pôs a culpa nas esquerdas. Por Moisés Mendes

Deu ruim

PUBLICADO NO BLOG DE MOISÉS MENDES

POR MOISÉS MENDES

A direita oficializou a quebra da Argentina. Macri declarou hoje à tarde moratória da dívida com o FMI. Paga o que deve quando der. É o calote do amigo de Bolsonaro.

Macri era o modelo que a direita brasileira (que se apresenta como liberal|) vendia como ideal para todos.
Hoje, os argentinos saíram às ruas, na marcha contra a fome, e pararam Buenos Aires desde cedo.

Ao anunciar o calote, o governo fez o que fazem também aqui: pôs a culpa nas esquerdas. A Argentina caminha para um cenário incontrolável.

Alberto Fernández e Cristina Kirchner assumirão o comando de um país quebrado e com milhões de miseráveis.
Bolsonaro acha Macri o máximo. Tanto que pediu a empresários brasileiros que façam campanha para o amigo caloteiro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!