Ao deixar a Folha, Haddad recebe apoio de antigos críticos no campo da esquerda

Fernando Haddad. Foto: Daniel Ramalho/AFP

Neste sábado (9), Fernando Haddad publicou sua última coluna na Folha, o texto “Despedida”.

Ele anunciou a saída do jornal após ser atacado “ao estilo bolsonarista”.

Com isso, Haddad recebeu elogios de nomes da esquerda antes críticos a ele.

O cientista político Luis Felipe Miguel, pelo Facebook, elogiou a “coluna contundente e corajosa” do petista e criticou “o comportamento antiético e antidemocrático do jornal”:

“Fernando Haddad publica hoje sua última coluna semanal na Folha, denunciando o comportamento antiético e antidemocrático do jornal.

Eu critiquei bastante as primeiras colunas do ex-prefeito, por julgá-las bem menos incisivas do que o necessário. No texto de hoje, ele mesmo assume que a colaboração com a Folha foi pensada como um “gesto de aproximação” diante da necessidade de compor uma ampla oposição a Bolsonaro.

Menos de dois anos depois, Haddad anuncia que não é possível continuar ocupando aquele espaço. Uma coluna contundente e corajosa”.

O jornalista e professor Gilberto Maringoni, também crítico do petista, também o elogiou, chamando-o de “digno, corajoso e altivo” pelo Facebook.

“HADDAD, DIGNO, CORAJOSO E ALTIVO

Critiquei algumas vezes os artigos de Fernando Haddad na Folha de S. Paulo, por motivos variados. Mas sua retidão não pode ser colocada em dúvida. Hoje ele demonstra ousadia ao não compactuar com o esgoto em que se transformaram os editoriais da família Frias. Diante de ataques baixos, o ex-prefeito decidiu interromper sua colaboração com o jornal. Merece aplausos efusivos!”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!