Ao tomar posse, Arce diz que não se move pelo ódio, mas pela paixão por Justiça

Luis Arce e o vice-presidente David Choquehuanca na cerimônia de posse. Foto: Twitter Evo Morales

Publicado na Rede Brasil Atual (RBA)

Luis Arce tomou posse como presidente da Bolívia no fim da manhã deste domingo (8), em cerimônia realizada na Assembleia Legislativa Plurinacional. A diplomação do ex-ministro da Economia do governo do ex-presidente Evo Morales, marca a volta ao poder do Movimento pelo Socialismo (MAS) após o golpe de novembro do ano passado.

O evento contou com a presença do rei da Espanha, Felipe VI, e dos presidentes da Argentina, Alberto Fernández; da Colômbia, Iván Duque; e do Paraguai, Mario Abdo Benítez, além de representantes de outros países da América, Europa e Ásia.

Nas proximidades da Plaza Murillo, onde fica o Palácio do Governo e a sede do Legislativo Boliviano, milhares de pessoas, vindas de diferentes províncias nos últimos dias, saudaram o novo presidente. Na cerimônia, o presidente do Senado Andrónico Rodríguez solicitou um momento de silêncio para os “patriotas caídos que perderam suas vidas na luta contra o golpe”, enquanto pleiteavam a restauração da democracia.

“Como diria Marcelo Quiroga Santa Cruz, aquele líder socialista assassinado em outro golpe em 1980, não é o ódio que move nossas ações, mas a paixão pela justiça”, disse Luis Arce, em seu discurso. “A democracia não é apenas o voto para eleger autoridades em todos os níveis, mas também eleições abertas e justas, é a participação de todos sem a exclusão de ninguém.”

Ele também falou a respeito das dificuldades pelas quais o país atravessa atualmente. “O governo de fato deixa uma economia com cifras que não se viam nem mesmo em uma das piores crises que a Bolívia sofreu no governo do UDP nos anos oitenta do século passado. O desemprego, a pobreza e as desigualdades aumentaram”, pontuou. “Hoje estamos aqui para enviar uma mensagem de esperança a todas as nações que compõem a Bolívia, àqueles valentes homens e mulheres que lutam todos os dias para superar esta difícil situação.”

O aceno de Luis Arce aos EUA

Antes da posse, em suas redes sociais, Luis Arce celebrou a eleição de Joe Biden e Kamala Harris, em um movimento de reaproximação da Bolívia com os Estados Unidos, com quem foram rompidas relações diplomáticas desde a expulsão dos respectivos embaixadores em 2008.

“Com um novo governo, prevemos relações melhores que se traduzirão no bem-estar de nossos povos”, postou Arce.

Com informações da TeleSur

.x.x.x.

Leia mais:

Um ano depois, Evo Morales retorna à Bolívia em caravana inspirada nas viagens de Lula pelo Brasil

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!