Após demissão, diretor da Record se recusa a atender telefonema de Fábio Porchat

Porchat em seu programa (Foto: Reprodução/TV Record)

Do Notícias da TV

Chateado com a decisão de Fábio Porchat de forçar uma renegociação por meio da antecipação da rescisão do atual contrato, o vice-presidente da área artística da Record, Marcelo Silva, tem esnobado o humorista. Porchat tentou marcar uma reunião com o executivo há duas semanas, mas não conseguiu. Silva não tem tido “espaço na agenda” sequer para atender aos telefonemas do apresentador.

A assessores mais próximos, o número um do Artístico da Record não esconde a mágoa. Ele se sentiu traído, porque vinha acenando a Porchat que atenderia a algumas de suas reivindicações, como o aumento da verba de produção e um novo cenário para o Programa do Porchat em 2019. Só não abriria mão do poder de veto a entrevistados e da censura a palavrões e quadros considerados de mau gosto.

No último dia 1°, a direção da Record foi surpreendida com uma notificação dos advogados de Porchat. O apresentador exerceu uma cláusula contratual que permitia rescindir seu vínculo com a emissora 15 meses antes do final, em 31 de dezembro de 2019.

Na verdade, a intenção do humorista não era romper com a Record, como ele mesmo esclareceu. Ele queria abrir uma negociação para um novo contrato, em novos termos, nos quais ele tivesse total controle sobre o Programa do Porchat, além de mais verbas.

Seria o mesmo que um trabalhador comum pedir demissão de uma empresa onde  tem prestígio para forçar um aumento salarial, promoção ou regalias.

O tiro, no entanto, saiu pela culatra. Marcelo Silva não gostou de ter sido colocado contra a parede, de ter sofrido uma tentativa de xeque-mate. Agora, vive dizendo que “em respeito à vontade de Porchat [de romper contrato], não haverá nenhuma negociação”.

Porchat teria dado a cartada porque já vinha negociando com o GNT um novo programa em 2019. E teria recebido sinais de que seu passe interessaria à Globo. Até agora, somente as negociações com o canal pago foram confirmadas.

A Record, por seu lado, já está em negociações avançadas para substituir Porchat a partir de março do ano que vem.

Procurada, a emissora não se manifestou oficialmente. Porchat disse que conversaria com o Notícias da TV, mas não o fez. Em entrevistas, ele tem dito que seu relacionamento com a Record continua ótimo e insiste que não houve uma ruptura definitiva.

(…)

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!