Argentina começa vacinação contra a covid na terça

Anúncio do início da campanha de vacinação foi feito em encontro virtual do presidente Alberto Fernnández com governadores. Foto: Governo da Argentina

Publicado na Rede Brasil Atual (RBA)

Neste sábado (26), o presidente da Argentina, Alberto Fernández, anunciou oficialmente que a vacinação contra a covid-19 no país terá início na próxima terça-feira (29). Na madrugada de ontem, chegaram as primeiras doses da vacina russa Sputnik V.

No anúncio, feito em encontro virtual de Fernández com governadores, o presidente afirmou que as províncias receberão “de forma proporcional e equitativa” as primeiras 300 mil doses para começar a aplicá-las simultaneamente em todo o país. A campanha de vacinação terá como primeiro grupo os trabalhadores de saúde mais expostos ao risco de contágio.

Mesmo com o início próximo da vacinação, Fernández voltou a ressaltar a necessidade de a população manter os cuidados em relação à disseminação do vírus. “A ideia é que quando chegar o outono teremos o maior número de pessoas em risco vacinadas, esse é o meu objetivo. Enquanto isso, cuidem de nós mesmos e que nossos compatriotas entendam que o risco é latente e que é necessário evitar aglomerações como as dos últimos dias ”, destacou.

A campanha de vacinação na Argentina será realizada de forma coordenada entre as lideranças provinciais e o governo federal. O presidente comemorou que “tivemos uma possibilidade enorme de acesso como ninguém no mundo da periferia acessou”. “Devemos continuar trabalhando juntos porque a única preocupação que temos é garantir a saúde dos argentinos e nisso não temos partido político”, disse aos governadores.

Vacinação contra a covid-19 na América Latina

Nesta quinta-feira (24), teve início a vacinação contra a covid-19 no México e no Chile. Os dois países adquiriram doses do imunizante produzido pela Pfizer.

A enfermeira María Irene Ramírez, de 59 anos, foi a primeira pessoa da América Latina a receber a vacina. “É o melhor presente que poderia ter recebido em 2020”, disse ela, que é chefe de enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Rubén Leñero, na Cidade do México.

No Chile, a auxiliar de enfermagem Zulema Riquelme, do Hospital Sótero del Río, foi a primeira pessoa a ser imunizada pela vacina da Pfizer no país e ressaltou que os cuidados com a prevenção devem continuar.

Com informações de Pagina12