As chaves de Yoko Ono

A artista plástica foi convidada a assinar os cristais Swarovski em coleção única e limitada

Abrindo as portas para um mundo melhor

 

Yoko Ono, uma das artistas plásticas mais polêmicas do mundo e odiada por beatlefanáticos desde 1966, fechou uma parceria com a Swarovski, famosa fabricante de cristais austríaca, para a criação de uma coleção única e limitada.

Procurando atribuir aos seus produtos um significado filosófico, executivos da joalheira entraram em contato com a artista de 79 anos, que foi incumbida de criar uma linha a partir do tema “Abrindo a Porta para uma Vida Melhor.” Essa tarefa dialogaria com os estilo de Yoko, ativista dos direitos humanos desde os anos 60. “Como uma artista que já trabalhou em várias mídias, cooperar com Swarovski era uma proposta atraente para mim. Em 1966, criei a minha primeira coleção de chaves de vidros – Glass Keys to Open the Skies (Chaves de Vidro para Abrir os Céus) – que, naquele tempo, era acessível apenas a colecionadores de arte”, conta ela.

Ela

Para esta coleção, Yoko utilizou um tipo de lapidação inédita e o cristal 1088, dotado de maior brilho e luminosidade, o que o aproxima dos diamantes. O resultado foram 1.300 peças assinadas pela artista, que simbolizam esperança e sonhos para o planeta. “Foi um prazer colaborar com Yoko Ono para criar um novo tipo de corte para cristais”, disse Nadja Swarovski, membro do conselho executivo. “Há muitas sinergias entre Yoko Ono e Swarovski, incluindo o desejo de compartilhar a filantropia, arte e criatividade com o mundo.”

Com mais de um século de experiência, a Swarovski é líder no mercado mundial, tendo 1.200 lojas em 42 países, inclusive no Brasil, como no Shopping Iguatemi, em São Paulo. O Brasil receberá os acessórios, que fazem parte da Swarovski Elements, ainda em novembro deste ano, mas os preços não foram divulgados. Isso muito provavelmente se deve ao fato de que será muito mais alto do que os  410 dolares cobrados pelo item mais caro da linha.