As lições que o ministro da Educação não aprendeu e por isso se faz de vítima. Por James Cimino

 

James Cimino

PUBLICADO NO TWITTER DO AUTOR

POR JAMES CIMINO

Eu passei em 1º lugar no vestibular de jornalismo na UEL apenas 6 MESES DEPOIS de minha mãe se suicidar. Me mudei para Londrina e não pude concluir o 1º ano porque não tinha emprego nem como me manter em Londrina.

Quando pedi ajuda para continuar estudando, ouvi que devia voltar pra Curitiba e continuar com meu emprego de R$ 400 porque “pobre não fazia faculdade”. Voltei a trabalhar em Ctba, juntei dinheiro por seis meses e voltei para Londrina no ano seguinte.

Consegui uma vaga na casa do estudante universitário, mas logo em seguida arrumei um emprego e continuei trabalhando o dia todo e estudando à noite.

Pouco depois de chegar a Londrina descobri que era HIV positivo. MAS NADA DISSO FEZ DE MIM UM ALUNO MEDÍOCRE. NADA DISSO ME VEZ VÍTIMA.

Nos quatro anos de faculdade ainda cursava, aos sábados, italiano pela manhã e francês à tarde. Vendia vale transporte e ia de carona pra UEL pra comprar livro. Comia duas vezes por dia: uma no trabalho e outra no RU da UEL.

Não apenas me formei, como depois fiz carreira nos maiores veículos de mídia do país. Hoje sou correspondente em NY. SABE O NOME DISSO, SEU MINISTRO ? MERITOCRACIA! AQUILO QUE VOCÊS PREGAM, MAS NÃO PRATICAM! Portanto, FODA-SE, MEU ANJO!

Vou só adicionar uma info: eu não estou aqui posando de grande herói nacional, não. Sabem por quê? Porque é uma vergonha que cidadãos brasileiros tenham que se sacrificar como eu para poder se formar. Nunca usaria isso contra uma pessoa pobre, negra, da favela.

Mas o SINISTRO DA INSSINUASSÃO não é vítima. É algoz! Portanto, novamente, foda-se ele, meus anjos!

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!