As lições românticas de Henrique VIII

Seis esposas costumam render, no mínimo, um vasto conhecimento amoroso. Henrique VIII que o diga!

Seis esposas - divorciada, guilhotinada, morta, divorciada, guilhotinada, viúva. Alguém duvida do romantismo de Henrique VIII?
Seis esposas – divorciada, guilhotinada, morta, divorciada, guilhotinada, viúva. Alguém duvidaria do romantismo latente do sedutor Henrique VIII?

Uma princesa espanhola, uma jovem ambiciosa e ardente, uma loira tímida e gentil, uma baleia alemã, uma mocinha espevitada e infiel e uma viúva rica e independente. Isso além de inúmeras amantes, que lhe deram vários bastardos. Ninguém poderia dizer que Henrique VIII apreciava um tipo específico de mulher, não é mesmo?

Organizamos, de acordo com cada um de seus casamentos e cada uma de suas esposas, uma lista de seis conselhos ingênuos e bem intencionados, que Henrique infelizmente não seguiu… Mas, é claro, quem ousaria lhe dizer alguma dessas coisas? Prezamos pela nossa cabeça, e admito que só escrevi esse artigo porque vivo no século 21. Nunca o faria, se vivesse há alguns séculos.

1 – Não se case com a esposa do seu irmão

Maria Doyle Kennedy como Catarina de Aragão no seriado The Tudors.
Maria Doyle Kennedy como Catarina de Aragão no seriado The Tudors

Muito menos se ela for mais de cinco anos mais velha do que você. Se, hesitante por não desejar devolver o dote da dita dama, você se casar com ela, é provável que nunca seja abençoado com um filho homem. No máximo, uma linda jovem sanguinária que, futuramente, comandará uma chacina e receberá o apelido de Bloody Mary.

2 – Não caia nos encantos de uma jovem linda e ambiciosa

Natalie Dormer como Ana Bolena.
Natalie Dormer como Ana Bolena

Ou, se tiver que cair nos encantos dela, que a tome como amante e não se case com ela. Ana Bolena era linda e desejava a coroa – e, para tanto, persuadiu Henrique a romper com a Igreja Católica a fim de divorciar-se da primeira esposa. Se essa digna regra for desobedecida, você provavelmente será privado de herdeiros do sexo masculino e invariavelmente se frustrará com a jovem linda em questão. E, digamos assim, pedirá a cabeça dela em dois ou três anos, alegando infidelidade. Tome cuidado, no entanto, pois ela pode lhe dar uma filha ruiva que, futuramente, tornará lícita a pirataria, contanto que esta beneficiasse a coroa.

3 – Não assassine uma esposa e se case com outra imediatamente

Anita Briem como Jane Seymour
Anita Briem como Jane Seymour

Vamos lá, uma semana de luto não mata ninguém. Casar-se com uma linda Jane Seymour da vida no dia seguinte à morte de uma infeliz Ana Bolena pode trazer má sorte ao casamento, não é mesmo? E, consequentemente, a nova esposa estará sujeita à viver apenas o suficiente para dar à luz um menino enfermo e doentio e morrer de febre logo depois.

4 – Não se case com uma mulher sem conhecê-la

Joss Stone como a princesa alemã Ana de Cleves
Joss Stone como a princesa alemã Ana de Cleves

Sabe, não pretendo questionar a genialidade de Hans Holbein e nem a beleza do retrato que fez de Ana de Cleves. Mas você sempre tem que levar em conta que as pessoas procuram adular umas as outras, e que mesmo que seu conselheiro e amigo (ainda mais se ele se chamar Thomas Cromwell) afirma que “ela é linda”, é melhor confirmar com os próprios olhos. Isso porque, uma vez prometido, não dá para recuar, e você será obrigado a se casar com uma baleia alemã. Bem, mas nem tudo está perdido. É claro que você pode deixá-la de lado imediatamente e começar a formular planos para acusar o conselheiro de alta traição e cortar-lhe a cabeça, futuramente.

5 – Não se case, aos cinquenta anos, com uma garota de dezessete

Tamzin Merchant como Katherine Howard
Tamzin Merchant como Katherine Howard

Por mais irresistível que ela possa parecer, vai causar problema. Você se lembra daquela linda dama que mandou guilhotinar há alguns anos? Ah, talvez uma triste maldição lançada por ela faça com que sua nova esposa cometa os pecados pelos quais ela foi injustamente acusado. Uma justa retribuição do destino, o bom Dickens afirmou certa vez. Mesmo se for atraente, um homem de 50 anos costuma falhar em satisfazer uma garota na flor da idade (a menos que ela tenha complexo de Édipo, verdade seja dita), e que escolha ele tem a não ser ordenar que a guilhotina, mais uma vez, faça dele um viúvo?

6 – Com cinco casamentos e cinco desastres, para que um sexto?

Joely Richardson como Catherine Parr
Joely Richardson como Catherine Parr

Quem passou por cinco casamentos e foi infeliz nos cinco deve perceber que le bon Dieu não está disposto a zelar por sua vida romântica, não é mesmo? Sabe, é uma pena que, conforme o tempo vai passando e as rugas vão aparecendo, a multidão de mulheres dispostas a se casar com você por amor vai diminuindo até chegar à extinção. Agatha Christie dizia que qualidades morais nunca foram nem nunca serão encantadoras para as mulheres, mas a verdade é que aqueles bons cavalheiros imorais só deslumbram as damas em suas melhores formas. Se você engordou muito e adquiriu úlcera, procure consolo na religião, sim? Tente se redimir e tornar-se um camarada agradável. Tendo em vista esse digno e bem intencionado conselho, não espere que sua viúva entre em um luto profundo, e compreenda que sua Catherine Parr (podemos chamá-la de viúva alegre) vai se recuperar rapidamente, e desposar seu cunhado.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!