“As milícias digitais estão espalhando fake news sobre meu filho para me atingir”, diz Freixo

Marcelo Freixo. Foto: Reprodução/Twitter

O nome do deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) está nos Trending Topics do Twitter. Tem mais de 11 mil menções.

CONFIRA – VÍDEO: “Acho mais fácil o Bolsonaro terminar preso do que ditador”, diz Freixo

Isso acontece porque o gabinete do ódio bolsonarista espalhou nas redes, neste final de semana, um vídeo mentiroso onde um rapaz, que eles dizem ser filho de Freixo, aparece entre dois travestis. O rapaz acuado é filmado pelas travestis por, supostamente, não ter pago o programa.

MAIS – Molon e Freixo são escolhidos como novos líderes da oposição e da minoria na Câmara

O fato é que o menino que aparece no filme não é João Pedro Duarte Ribeiro, filho de Marcelo Freixo. Trata-se de uma outra pessoa.

O deputado esclareceu o caso em uma thread no Twitter e em um vídeo.

Leia:

“As milícias digitais estão atacando violentamente e espalhando fake news sobre meu filho, João Pedro, para me atingir, inclusive usando de forma criminosa um vídeo de outro rapaz como se fosse ele. Os responsáveis estão sendo identificados e responderão na Justiça por calúnia.

João tem 30 anos, é jornalista formado pela FACHA, trabalhou na redação do Lance!, na assessoria de comunicação do Flamengo, dentre outros empregos, e hoje está na assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Esporte.

Milhares de jornalistas trabalham em prefeituras em todo o Brasil. Eles precisam concordar ideologicamente com o prefeito? Não. Basta que sejam qualificados, profissionais e façam um bom trabalho.

Filho não é apêndice dos pais e faz suas próprias escolhas. João trabalha desde os 17 anos e toma suas decisões profissionais independentemente de mim. Eu, como pai, sempre respeitei e estimulei essa autonomia. Os empregos de João são conquistas dele.

Eu e o PSOL somos adversários políticos do Eduardo Paes e continuaremos fazendo oposição ao prefeito. Quem tiver alguma dúvida sobre isso que acompanhe as votações na Câmara essa semana.

Eu conheço essa tática covarde e criminosa de usar fake news para difamar adversários do presidente porque sou alvo constante dela. Mas esse bando não vai nos intimidar.

Se meu filho comprasse mansão de R$ 6 milhões sem possuir renda declarada para isso, se pagasse imóvel com dinheiro vivo, fosse amigo de miliciano e recebesse presente de empresa com contrato com governo meu, aí sim eu ficaria preocupado com a criação que dei a ele”.

Site Boatos.org informa que as travestis que gravaram o vídeo usaram o celular do rapaz e espalharam a história nos grupos deles. Eles descobriram inclusive o nome completo do rapaz que protagoniza o vídeo que, obviamente, não foi divulgado. Ele não é filho de Marcelo Freixo.