Assessor de Bolsonaro saúda o “irmão” Carlos com lema do fascismo franquista: “Ya hemos pasao”

Carlos Bolsonaro e Filipe G. Martins

Eles não fazem mais questão de esconder.

O assessor da Presidência da República, Filipe G. Martins, respondeu a um tuíte de Carlos Bolsonaro dando-lhe os parabéns por seu aniversário com “Ya hemos pasao”.

“Já passamos” é um lema franquista que parodia o “Não passarão” dos republicanos vencidos contra os fascistas espanhóis na guerra civil.

O dístico foi recuperado pela extrema direita no mundo.

Filipe o repete porque gosta de um chicote como o de Franco — ou de um genérico — no lombo dos “inimigos”.

“Ya hemos pasao” virou música na voz de Célia Gámez lançada nos anos 30.

Diz a letra:

¡No pasarán! 
decian los marxistas. 
¡No pasarán! 
gritaban por las calles. 
¡No pasarán!, 
se oia a todas por plazas y plazuelas con voces miserables. 
Ya hemos pasao!!
y estamos en las cavas 
Ya hemos pasao!!
con alma y corazón 
Ya hemos pasao!!
y estamos esperando pa ver caer la porra de la gobernación.

Hitler e Franco

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!