Assinei, mas reconheço: manifesto não dá importância a direitos trabalhistas. Por Renato Janine Ribeiro

Renato Janine Ribeiro e Lula. Foto: Wikimedia Commons

Publicado originalmente no perfil de Facebook do autor

POR RENATO JANINE RIBEIRO, ex-ministro e filósofo

Admiro Lula. E sua declaração contra o manifesto Estamos Juntos – que eu assinei, bem como Fernando Haddad e bastante gente de esquerda – tem várias afirmações válidas. O manifesto não dá a importância necessária aos direitos trabalhistas. Penso, aliás, que uma central sindical não deveria apoiá-lo nos termos em que está. Nenhuma central, na verdade.

Contudo, assinei e mantenho minha assinatura. É simples: Bolsonaro é um perigo para o nosso futuro. Haja ou não um método em sua loucura, ele é consistente no combate à vida. E a esquerda, ou centro-esquerda, não tem força suficiente para barrá-lo ou barrar as políticas de Guedes. Então, precisamos de aliados.

Agora, isso não quer dizer calarmos nossas bocas. Vejam, por sinal, o editorial de ontem do Globo, que postei aqui. É verdade que termina delirante: enlouquecidamente torce para que Bolsonaro veja a luz na estrada de Damasco. O que é impossível. E se omite quanto à política inepta de Guedes. Mas (1) pela primeira vez um grande jornal chama a extrema-direita de extrema-direita, (2) reconhece que a esquerda está no campo democrático.

Falta muito, claro. A Globo (e não apenas o Globo) poderia começar chamando gente de esquerda para falar. (GloboNews também). E muito mais.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!