“Assistem, marcam pessoas negras e vão dormir”, diz Flávia Oliveira, da Globo, sobre jovem negro de bike abordado por PMs

Youtuber é abordado e algemado enquanto andava de bicicleta numa praça. Foto: Reprodução

Pelo Twitter, a jornalista Flávia Oliveira, da Globo, reclamou de pessoas brancas jogarem nas costas de pessoas negras toda a responsabilidade de lutar contra o racismo.

Ela afirma que foi marcada diversas vezes no vídeo de homem negro que foi algemado por policiais enquanto fazia manobras de bicicleta numa praça e questionou:

“Por que quem identifica e se revolta com o racismo estrutural não pode tomar as próprias providências? Por que não marcam as autoridades policiais de Goiás? Por que não viralizam o racismo institucional entre os amigos e conhecidos brancos?”.

A jornalista, dizendo estar “verdadeiramente cansada”, ainda criticou a militância que se limita as redes sociais:

“Assistem a essas cenas traumáticas, marcam pessoas negras e vão dormir”.

Leia a fala na íntegra:

É um vídeo abominável sobre como pessoas negras, sobretudo jovens negros, sofrem abordagens policiais. Eu sou uma mulher negra de 51 anos. Conheço essa história.

E esta noite, preciso perguntar por que tanta gente me marcou nesse vídeo. Por que pessoas negras têm de ser sistematicamente confrontadas com episódios de racismo?

Por que quem identifica e se revolta com o racismo estrutural não pode tomar as próprias providências? Por que não marcam as autoridades policiais de Goiás? Por que não viralizam o racismo institucional entre os amigos e conhecidos brancos?

É madrugada de sábado. E eu estou verdadeiramente cansada.

Meu ponto é que as pessoas assistem a essas cenas traumáticas, marcam pessoas negras e vão dormir. Há muita crueldade em despejar toda a responsabilidade do combate ao racismo aos negros. Sempre aos negros. Antirracismo é atitude.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!